Na selva com o biólogo que provou porque devemos salvar a Amazónia

Na selva com o biólogo que provou porque devemos salvar a Amazónia

É de noite na floresta tropical – barulhenta, quente e escura. O denso dossel florestal não deixa ver o céu. Por um instante, sentimo-nos num vácuo, numa extensão de negro vazia e ilimitada, prensada sob o calor húmido dos trópicos. E aquele rugido constante da floresta. Até que os ouvidos começam a encontrar a ordem. O restolhar das folhas, o rangido da vegetação, o zumbido dos insectos. Os gritos distantes dos macacos-bugios.

Continue a ler este artigo no Público.

Comente este artigo
Anterior No G7, o “G” passou a ser de Guerra — Guerra comercial
Próximo Seminário: Vespa velutina – Uma ameaça real - 29 de agosto - Penafiel

Artigos relacionados

Nacional

Três anos depois da aprovação do canábis medicinal número de plantações mais do que duplicou

Em Portugal, ainda só é comercializada a flor seca de canábis. Em análise, pelo Infarmed, está o óleo de canábis, adequado para doentes oncológicos […]

Dossiers

PME agrícolas podem ser compensadas com apoio até 50 mil euros

Os Estados-membros da UE estão agora autorizados a utilizarem fundos de desenvolvimento rural para compensar agricultores e PME agrícolas pelo […]

Notícias florestas

Incêndios: Mais de 9.000 militares envolvidos este ano em ações de prevenção

Mais de 9.000 militares estiveram envolvidos, entre 18 de julho e 15 de outubro, em ações de vigilância das florestas e prevenção de incêndios rurais, anunciou hoje o Estado-Maior-General das […]