Município de Oleiros promove ação de fogo controlado para proteção do pinhal

Município de Oleiros promove ação de fogo controlado para proteção do pinhal

O Município de Oleiros promoveu este dia 18 de janeiro uma ação de fogo controlado em povoamentos de pinheiro bravo.

Esta ação contou com a participação do Serviço Municipal de Proteção Civil de Oleiros, da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), Corporação de Bombeiros Voluntários de Oleiros, Sapadores Florestais da Associação de Produtores Florestais de Alvéolos e Moradal, Unidade de Emergência e Proteção e Socorro da GNR (UEPS) e Força Especial de Proteção Civil (FEPC).

A execução de fogo controlado em pinhal, resume-se à queima das agulhas e matos debaixo das copas das árvores e tem como objetivo a proteção dos povoamentos de pinheiro bravo, através da redução da intensidade dos incêndios, facilitando e melhorando os resultados das operações de supressão, aumentando a segurança dos operacionais em combate, permitindo também, reduzir o impacto ecológico dos incêndios, dano e mortalidade das árvores pós incêndio.

O processo de introdução do fogo controlado em pinhal no município de Oleiros, teve início durante o inverno de 2019-2020, através de um projeto desenvolvido em parceria com o Núcleo Sub-Regional da Beira baixa da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF) e curso de fogo controlado promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa.

O uso do fogo controlado na gestão dos espaços florestais, em particular nos concelhos do Pinhal Interior, começa assim a apresentar resultados visíveis, sendo notória a sua importância como ferramenta de gestão de carga combustível, que consequentemente começa a fazer parte integrante do processo de gestão do pinhal, num território onde historicamente os Incêndios Rurais graves são uma realidade.

O que é fogo controlado?

Consiste no uso do fogo na gestão dos espaços florestais, sob condições, normas e procedimentos com vista à prossecução de objetivos específicos e quantificáveis em planos de fogo controlado, que é executado sob responsabilidade de um técnico credenciado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O uso da técnica de fogo controlado carece de planeamento e aprovação prévia pelas entidades competentes (ICNF; Sede de Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios).

Esta técnica de gestão dos espaços florestais tem vindo a ser aplicada em Portugal para gestão de carga combustível, há já alguns anos, maioritariamente na zona norte e centro do país, começando agora a ser introduzida no pinhal interior.

Comente este artigo
Anterior Cientistas da UC descobrem que o consumo continuado de mirtilo tem um forte impacto no fígado
Próximo Entrevista | As maravilhas que quatro letras podem fazer

Artigos relacionados

Dossiers

Ofertas de emprego – Técnicos Comerciais – Engenheiros Agrónomos – Alentejo Litoral e Algarve

A Sulscala, empresa de consultadoria agrícola e comercialização de fatores de produção para agricultura e espaços verdes, com sede em Silves, está a proceder à seleção de Agrónomo para […]

Eventos

Cerimónia de entrega do Prémio Nacional da Agricultura 2019 decorre esta quarta-feira em Lisboa

Evento conta com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque. […]