“Montado x Produção animal x Vinha”. Observatório do Sobreiro e da Cortiça é palco de workshop

“Montado x Produção animal x Vinha”. Observatório do Sobreiro e da Cortiça é palco de workshop

A RRN – Rede Rural Nacional, a UNAC – União da Floresta Mediterrânica  e o CCSC – Centro de Competências do Sobreiro e da Cortiça vão realizar, no próximo dia 19 de setembro, no Observatório do Sobreiro e da Cortiça (Coruche), o Workshop de Fileira ” Montado x Produção animal x Vinha”.

Os montados de sobro enquanto ecossistemas multifuncionais contribuem com uma variedade de produtos de elevada qualidade que sustentam várias fileiras relevantes a nível nacional, nomeadamente as fileiras da cortiça, dos produtos cárneos e do vinho. Um conjunto diversificado de projetos de investigação aplicada  estão atualmente a decorrer nestes sectores tendo em vista a gestão mais racional dos recursos e a resposta às necessidades dos mercados. A divulgação dos trabalhos a decorrer e dos resultados preliminares existentes, bem como a discussão da futura incorporação destes resultados nas explorações agro-florestais são os principais objetivos deste workshop, no qual será possível visitar as áreas onde estão a decorrer os ensaios.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Anterior Consumidores e produtores agrícolas reivindicam uma produção alimentar mais sustentável na Europa
Próximo Agrogarante leva Fórum “Conversas de Agricultura” a Beja

Artigos relacionados

Últimas

Seminário sobre os GO de Investigação Aplicada ao Sobreiro

O Centro de Competências do Sobreiro e da Cortiça (CCSC) irá promover no próximo dia 30 de maio (14h30-17h00), integrado na edição 2019 da FICOR – […]

Últimas

Aeronave aterra de emergência em floresta em Macedo de Cavaleiros

O piloto de uma aeronave autogiro (ultraleve) teve de realizar, este sábado de manhã, uma aterragem de emergência, na serra de Bornes, […]

Últimas

Retoma de embalagens pelo Valorfito cresce em 2018

Em 2018, o sistema Valorfito procedeu à retoma de 51,5% das embalagens de produtos fitofarmacêuticos distribuídos em Portugal – face a uma taxa de 50,1% em 2017. […]