MobFood reúne parceiros no INL e UMinho para levar inovação ao sector agroalimentar

O INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia e a Universidade do Minho, que integram a iniciativa MobFood, acolheram em Braga os 43 parceiros deste Projecto Mobilizador para uma reunião que antecipou os resultados preliminares relativos às diferentes temáticas abordadas neste projecto, e que passam por conseguir apresentar inovações concretas em produtos, processos e serviços no sector agroalimentar nacional.

O MobFood – Mobilização de conhecimento científico e tecnológico em resposta aos desafios do mercado agroalimentar é um projecto de investigação e desenvolvimento tecnológico, resulta de uma reflexão conjunta de vários agentes do sector agroalimentar que procuram de forma integrada e estruturada responder aos desafios relacionados com a promoção de uma indústria alimentar nacional mais competitiva.

Reforço da capacidade tecnológica

Passa pela promoção de novas estratégias de crescimento baseadas no reforço da capacidade tecnológica, de inovação e de I&D orientadas à obtenção de novos produtos, serviços, processos ou tecnologias, actuando ao longo de toda a cadeia de valor e reforçando a colaboração entre o sector empresarial e as ENESIIs (Entidades Não Empresariais do Sistema de Investigação e Inovação).

Fátima Carvalho, das Indústrias de Charcutaria Primor e coordenadora do projecto, adiantou que “os protótipos vão ser validados em painéis de consumidores, sendo de esperar que venham a ser colocados em breve no mercado”, acrescentando que “os participantes no MobFood, que são empresas de várias áreas deste sector, bem como diversas entidades do sistema científico nacional, estão a desenvolver linhas de investigação capazes de acrescentar valor ao nível da segurança alimentar, da nutrição, da sustentabilidade, de novos processos e novas tecnologias, entre outras áreas de aplicação”.

Desafios do sector alimentar

O coordenador científico do MobFood e Professor da Universidade do Minho, José Teixeira, reconheceu que se trata de um projecto ambicioso, “que segue as linhas gerais dos desafios que se colocam ao sector alimentar, tais como a sustentabilidade, a segurança, a disponibilidade, a eficiência energética, a eficiência de processos, novos produtos e a resposta às necessidades de novos consumidores”.

E apesar de este projecto pretender responder, em primeiro lugar, aos desafios que o sector agroalimentar enfrenta ao nível nacional, “também pode contribuir para dar uma resposta global a esses desafios”. José Teixeira acrescentou ainda que, só o facto de se ter conseguido juntar “todos estes parceiros num projecto com metas muito bem definidas já foi um sucesso”.

Por sua vez, Lorenzo Pastrana, director da Área de Investigação do INL e anfitrião do encontro, manifestou-se “muito satisfeito com os resultados da reunião, bem como pelo facto de o INL fazer parte de uma iniciativa que vai contribuir para levar a inovação ao sector agroalimentar nacional e não só. A nanotecnologia é essencial para conseguir atingir esse objectivo em todos os elos da cadeia de valor, desde a produção ao consumo, pelo que é muito gratificante poder cumprir, neste projecto, a missão do INL, que é usar a nanotecnologia para o benefício da sociedade e responder aos grandes desafios globais, dos quais a alimentação está entre os maiores e mais urgentes”.

Objectivos do MobFood

Com o projecto MobFood pretende-se que o sector alimentar seja sustentável, totalmente integrado, interligado, transparente, resiliente, seguro, eficiente na utilização dos recursos e centrado no consumidor. Estes objectivos serão alcançados através de implementação de soluções em três pilares principais: “Segurança Alimentar e Sustentabilidade”, “Alimentação para a Saúde e Bem-estar” e “Alimentos Seguros e Qualidade”, materializando-se na investigação e desenvolvimento de novos processos, produtos ou serviços.

Promovido e construído pelo Portuguese Agrofood Cluster, o qual é presidido pela PortugalFoods, o consórcio MobFood é formado por 43 entidades que representam efectivamente todo o sector agroalimentar em Portugal.

Esta equipa de trabalho engloba empresas de diferentes sub-sectores do agroalimentar e ENESIIs com competências científicas complementares que permitem uma abordagem completa das diferentes áreas do conhecimento fundamentais para o desenvolvimento integral da indústria agroalimentar.

O projecto MobFood está estruturado em 8 principais PPS: Resíduos e Utilização Eficiente de Recursos; Embalagens Sustentáveis; Nutrição, Saúde e Bem-Estar; Qualidade e Segurança Alimentar; Autenticidade e Rastreabilidade; Logística; Consumidor e um ultimo dedicado às actividades de Coordenação de Projecto, Promoção, Disseminação e Exploração de Resultados.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo
Anterior Cotações – Suínos – Informação Semanal – 3 a 9 Fevereiro 2020
Próximo Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 3 a 9 Fevereiro 2020

Artigos relacionados

Dossiers

Portugal, Espanha e França mantêm defesa da manutenção do orçamento da PAC

O secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira (na foto), afirmou esta terça-feira que Portugal, Espanha e França “mantêm uma posição unânime em defesa da manutenção do orçamento da Política Agrícola Comum (PAC) no quadro nas negociações”. […]

Nacional

Reforma da floresta não pode ser adiada por mais dez anos

[Fonte: Governo]

Ministros Adjunto e da Economia, Siza Vieira, e da Agricultura Floresta e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos, […]

Nacional

Açores alarga dias de caça ao Pombo-das-Rochas na ilha Terceira para minimizar impacto na agricultura

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, decidiu alterar o caderno venatório 2019/2020 na Ilha Terceira, […]