Ministro do Ambiente promete no Bussaco mudança do modelo de gestão da Mata Nacional

Ministro do Ambiente promete no Bussaco mudança do modelo de gestão da Mata Nacional

“Sim, a lei vai ser mudada, faz todo o sentido que a lei seja mudada. É uma promessa que faço aqui hoje e que será cumprida pelo senhor secretário de Estado João Paulo Catarino”, disse João Fernandes.

 

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, garantiu esta sexta-feira, na Mealhada, que vai ser mudada a lei que consagra o atual modelo de gestão da Mata Nacional do Bussaco, como tem vindo a ser reclamado pela autarquia local.

Sim, a lei vai ser mudada, faz todo o sentido que a lei seja mudada. É uma promessa que faço aqui hoje e que será cumprida pelo senhor secretário de Estado [da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território] João Paulo Catarino”, disse o ministro, no Bussaco.

Durante a cerimónia de assinatura do protocolo “Ações de Conservação da Natureza, Requalificação e Melhoria das Condições de Visitação da Mata Nacional do Bussaco” entre o Fundo Ambiental, o município da Mealhada e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, no valor de cem mil euros, Matos Fernandes garantiu que a mudança de modelo de gestão é inevitável e desafiou a Câmara da Mealhada a fazer parte da solução.

É justo o apoio ao Bussaco, é justa a partição em encargos financeiros com a Mealhada. Queremos gerir mais de perto, não queremos gerir de Lisboa”, reconheceu o governante.

Poucos minutos antes, o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, tinha defendido que “é urgente mudar o modelo ultrapassado” de gestão da Mata Nacional, sublinhando que a autarquia não pode continuar praticamente sozinha a suportar financeiramente um equipamento que vive de receitas turísticas e transferências de verbas municipais.

 

Continue a ler este artigo no Observador.

Comente este artigo
Anterior Prodouro considera que fica “aquém” benefício de 102.000 pipas para vinho do Porto
Próximo Prevenção contra fogos mobiliza quase 300 militares

Artigos relacionados

Notícias florestas

Incêndios: Monchique pede investimento no reordenamento do território – autarca

Em declarações à Renascença, o autarca ​Rui André fala em avanços tímidos, depois do grande incêndio de 2018, e defende que o reordenamento do território é fundamental para […]

Últimas

Sector da cortiça debate futuro sustentável em “Encontros para a Competitividade” – 27 de janeiro – Santa Maria da Feira

“Encontros para a Competitividade” é o evento em destaque, dedicado ao futuro do sector da cortiça. Irá realizar-se na próxima segunda-feira, […]