Ministra da Agricultura sobre Odemira: “Não temos problemas nos contentores, mas, sim, nas aldeias, onde são alugadas casas sem condições”

Ministra da Agricultura sobre Odemira: “Não temos problemas nos contentores, mas, sim, nas aldeias, onde são alugadas casas sem condições”

O problema de Odemira são as “casas de três, quatro quartos onde estão 40, 50 pessoas”, diz a ministra, que pede ainda para não se tomar a parte pelo todo, seja nas condições dos trabalhadores seja nos impactos ambientais. Há muitos bons exemplos nas empresas agrícolas portuguesas, garante

A agricultura tem estado na mira dos movimentos ambientalistas, que criticam o consumo de água, o uso de pesticidas e as emissões de gases com efeito de estufa do setor. À VISÃO, a ministra da Agricultura diz que as más práticas não são a regra: há muitos bons exemplos na produção intensiva, e os agricultores têm razões para estarem zangados com as acusações de que são alvo. “É possível compatibilizar a competitividade da agricultura moderna com o uso equilibrado dos recursos e a preservação da biodiversidade”, assegura Maria do Céu Antunes.

Mas a conversa não podia começar por aí, quando está meio País indignado com o caso dos trabalhadores agrícolas na costa alentejana.

Continue a ler este artigo na Visão.

Comente este artigo
Anterior Gestão da vegetação em risco por incapacidade económica dos proprietários florestais
Próximo Requerimento para exclusão de enquadramento no regime dos trabalhadores independentes

Artigos relacionados

Últimas

O papel determinante que a Floresta terá no futuro do nosso País

Chamo-me Hugo Luís Nogueira Lobo, tenho 39 anos e resido com a minha família, no Porto da Balsa, uma pequena aldeia no extremo norte do concelho da Pampilhosa da Serra. […]

Eventos

Fórum Combate ao Desperdício Alimentar – 16 de outubro – Portimão

O Banco Alimentar Contra a Fome em parceria com o Município de Portimão, vão promover o Fórum […]

Nacional

Precipitação e temperaturas amenas beneficiam desenvolvimento vegetativo de pastagens e forrageiras

As temperaturas elevadas e a precipitação de Março conduziram a um avanço no desenvolvimento vegetativo dos prados permanentes (semeados […]