Ministra da Agricultura recebe CAP

Ministra da Agricultura recebe CAP

[Fonte: CAP] No dia 14 de Novembro, a Direção da CAP deslocou-se ao Ministério da Agricultura para uma primeira reunião de trabalho, a convite da ministra Maria do Céu Albuquerque.

Durante o encontro, a CAP teve oportunidade de abordar os temas mais marcantes da politica agroflorestal nacional, os quais constituem as principais preocupações do sector que a Confederação representa.

Um documento a sustentar tecnicamente estas preocupações foi entregue à ministra da Agricultura e à sua equipa, de que se destacam, entre outros temas, a articulação interministerial, em especial com o Ministério do Ambiente, garantindo a participação do sector agroflorestal na definição das orientações e das normas ambientais, por forma a que sejam exequíveis e ajustadas às especificidades da agricultura e tecnicamente preparadas para acompanhar as negociações da reforma da PAC;  a garantia de monitorização e rigor na gestão do PDR2020 enquanto principal instrumento financeiro para o desenvolvimento do sector agrícola;  e a defesa da floresta – apesar da mudança de ministério – pela ligação intrínseca à atividade agrícola e necessidade de mudança da atitude da governação relativamente à economia florestal.

Outros temas da atualidade como o crescente aparecimento de pragas, a cultura do olival, e o reforço das Organizações de Produtores também foram abordados neste primeiro encontro institucional.

Durante o encontro, a CAP teve oportunidade de abordar os temas mais marcantes da politica agroflorestal nacional, os quais constituem as principais preocupações do sector que a Confederação representa.

Um documento a sustentar tecnicamente estas preocupações foi entregue à ministra da Agricultura e à sua equipa, de que se destacam, entre outros temas, a articulação interministerial, em especial com o Ministério do Ambiente, garantindo a participação do sector agroflorestal na definição das orientações e das normas ambientais, por forma a que sejam exequíveis e ajustadas às especificidades da agricultura e tecnicamente preparadas para acompanhar as negociações da reforma da PAC;  a garantia de monitorização e rigor na gestão do PDR2020 enquanto principal instrumento financeiro para o desenvolvimento do sector agrícola;  e a defesa da floresta - apesar da mudança de ministério – pela ligação intrínseca à atividade agrícola e necessidade de mudança da atitude da governação relativamente à economia florestal.

Outros temas da atualidade como o crescente aparecimento de pragas, a cultura do olival, e o reforço das Organizações de Produtores também foram abordados neste primeiro encontro institucional.
Comente este artigo
Anterior Apoio à promoção de vinhos em mercados de países terceiros tem candidaturas abertas
Próximo O negócio da Herdade da Comporta em cinco grandes números

Artigos relacionados

Eventos

Seminário: Promoção dos Citrinos do Algarve nos Mercados Externos – 6 de dezembro – Faro

O Seminário: Promoção dos Citrinos do Algarve nos Mercados Externos vai realizar-se no dia 6 de dezembro de 2019, no Auditório da CCDR – Algarve das 09h às 13h. […]

Últimas

CIMAA aprova adjudicação de concurso público relativo à Barragem do Pisão

Na passada quinta-feira, dia 13 de agosto, o Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) reuniu por videoconferência, “tendo estado em destaque […]

Nacional

Incêndio na zona oeste da Madeira mantém-se ativo

O incêndio na freguesia da Ponta do Pargo, concelho da Calheta, zona oeste da Madeira, continuava ativo esta quarta-feira de madrugada, […]