Ministra da Agricultura condena práticas laborais e “situações inadmissíveis” em Odemira

Ministra da Agricultura condena práticas laborais e “situações inadmissíveis” em Odemira

A ministra da Agricultura condenou hoje as “más práticas laborais” e as “situações inadmissíveis” verificadas em Odemira, ressalvando que existe uma grande parte das empresas a assegurar a testagem dos trabalhadores e a garantir condições de habitabilidade.

“Quero falar sobre a situação que acontece naquele território [Odemira]. Quero falar do que é condenável, nomeadamente das situações inadmissíveis referenciadas desde há muito […]. Se há más práticas laborais que colocam em risco a saúde pública e a atividade económica devem ser reprovadas e abolidas”, afirmou a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, que falava durante uma audição parlamentar na Comissão de Agricultura e Mar.

Duas freguesias do concelho de Odemira (São Teotónio e Longueira/ Almograve) estão em cerca sanitária por causa da elevada incidência de covid-19 entre os imigrantes que trabalham na agricultura e que vivem em condições precárias.

Na quinta-feira, em conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, o primeiro-ministro, António Costa, sublinhou que “alguma população vive em situações de insalubridade habitacional inadmissível, com hipersobrelotação das habitações”, relatando situações de “risco enorme para a saúde pública, para além de uma violação gritante dos direitos humanos”.

Maria do Céu Antunes garantiu hoje no parlamento que o Governo quer que aquele território tenha uma agricultura “responsável, sustentável” e com valores éticos.

Durante a sua intervenção inicial a governante ressalvou que “uma larga maioria” das empresas de Odemira está a assegurar a testagem dos trabalhadores e a garantir condições de habitabilidade.

Segundo os dados avançados pela governante, Odemira tem 360 pessoas em vigilância, 45 casos ativos e 8.300 vacinados, sendo que 4.000 já tomaram a primeira dose.

“Neste momento, são cinco dias de cerca sanitária onde tentámos minimizar os contactos e, com apoio de toda a comunidade, os números são muito positivos e há uma diminuição significativa. O Conselho de Ministros vai reunir na quinta-feira e refletir sobre estes dados. Temos consciência do peso que isto tem na economia e da perda daqueles produtores”, notou.

Em Odemira, as exportações de frutos, hortícolas e flores atingiu os 208 milhões de euros em 2020, representando a quase totalidade das exportações de bens do município.

Já as exportações de origem vegetal representaram 14,5% do total.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, considerou hoje positiva a evolução dos casos de covid-19 em Odemira e remeteu para o Conselho de Ministros de quinta-feira a avaliação sobre a cerca sanitária.

Questionado pelos jornalistas sobre se a cerca sanitária em duas freguesias do concelho de Odemira (Beja) poderá ser levantada já na quinta-feira, o ministro disse que “o Conselho de Ministros fará a avaliação”.

O ministro da Administração Interna falava aos jornalistas após a reunião da ‘task force’ do concelho para acompanhamento das medidas relacionadas com a pandemia da covid-19, na qual participou, tal como a ministra da Agricultura.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.214.644 mortos no mundo, resultantes de mais de 153,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.981 pessoas dos 837.715 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comente este artigo
Anterior Ministra da Coesão diz que não se pode "fechar mais os olhos" a situações como a de Odemira
Próximo Setor agrícola “importantíssimo” para retoma económica de Portugal e da UE - Ministra

Artigos relacionados

Nacional

Cinco eurodeputados portugueses em vice-presidências de Comissões do Parlamento Europeu

O eurodeputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), Francisco Guerreiro, foi eleito primeiro vice-presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, ao somar 38 votos contra seis da candidata do grupo Identidade e Democracia, […]

Últimas

ADIADO – XIV Congresso Mundial do Tomate de Indústria na Argentina

O XIV Congresso Mundial do Tomate de Indústria decorre de 15 a 19 de Março em San Juan, na Argentina. Em paralelo, […]

Nacional

“Aqui É Fresco” quer 250 pontos de venda em 2020

O artigo foi publicado originalmente em Vida Económica. […]