Ministério da Agricultura reforça orientações específicas de prevenção da COVID-19 para a época das colheitas agrícolas

Ministério da Agricultura reforça orientações específicas de prevenção da COVID-19 para a época das colheitas agrícolas

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes Albuquerque, e o Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, na qualidade de Coordenador Regional de Lisboa e Vale do Tejo, reforçaram hoje, no Montijo, a divulgação de um conjunto de orientações, que visam minimizar o risco de contágio por COVID-19 nas explorações agrícolas, centrais de embalamento e armazenamento de frutas e legumes. Estes procedimentos de prevenção e controlo destinam-se aos responsáveis pelas explorações agrícolas, bem como aos seus trabalhadores.

A Ministra da Agricultura referiu, na visita que fez a um produtor de legumes no Montijo que,“tendo em conta a época das colheitas de verão que agora se inicia e a recorrência, por norma, a trabalho temporário, foi preparado um conjunto de orientações específicas, especialmente dedicadas aos responsáveis das explorações agrícolas, centrais fruteiras e seus trabalhadores para que sejam cumpridas as regras de distanciamento, etiqueta respiratória, lavagem e higienização das mãos e dos espaços de trabalhos, dos veículos de transporte e de alojamentos, caso existam”. Foi sublinhada também a importância da medição da temperaturaaos trabalhadores antes da entrada nas viaturas de transporte ou à chegada das instalações.

A titular da pasta da Agricultura disse ainda que, em parceria com o Ministério da Saúde, foi possível sistematizar um conjunto de regras que chamam a atenção para a responsabilidade das empresas, dos trabalhadores e de todos. “Todos somos agentes de saúde pública. É um dever e um direito. Uma missão de todos e que a agricultura assumiu desde o primeiro momento. Todos somos agentes de saúde pública. É um dever e um direito. Uma missão de todos e que a agricultura assumiu desde o primeiro momento”. Maria do Céu Antunes Albuquerque sublinhou ainda a importância do distanciamento entre trabalhadores, quer no campo quer nas centrais de embalamento e, também, nos momentos de pausa e na tomada das refeições.

Na sua intervenção, a Ministra da Agricultura reforçou o agradecimento aos agricultores por nunca terem parado e por, desta forma, terem garantido produtos frescos e de qualidade, saudáveis e seguros na mesa de todas e de todos.

O documento, preparado pela Direção-Geral da Saúde e pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, encontra-se disponível para consulta aqui.

Comente este artigo
Anterior Previsão mensal para JULHO 2020
Próximo Oferta de Bolsa de Investigação - Engenheiro Agrónomo - Évora

Artigos relacionados

Últimas

Plano de recuperação do governo conhecido a 14 de outubro

O governo vai apresentar a primeira versão do Plano de Recuperação e Resiliência no dia 14 de outubro e no dia seguinte envia-o para primeira análise da Comissão Europeia. […]

Eventos

IX Jornadas de Alimentação Animal – “DO PRADO AO PRATO”: O papel da Alimentação Animal – 17 de setembro

Mantendo a tradição de realização de um evento que tem sido uma referência e um ponto de encontro do Setor, a IACA, em articulação com a Secção de Pré-Misturas e Aditivos (SPMA), […]

Nacional

Incêndios: Portugal regista segunda maior área ardida na União Europeia

Portugal regista este ano a segunda maior área atingida por incêndios florestais na União Europeia, com pelo menos 61 mil hectares ardidos, prejudicando as populações, os solos, os recursos hídricos […]