Ministério da Agricultura lança Plano Nacional para a Alimentação Equilibrada e Sustentável

Ministério da Agricultura lança Plano Nacional para a Alimentação Equilibrada e Sustentável

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, apresentou hoje, no Centro de Experimentação Agrária de Tavira, no Algarve, o Plano Nacional para a Alimentação Equilibrada e Sustentável (PNAES).

Sob os eixos “Consumo”, “Produção”, “Dieta Mediterrânica” e “Educação e Literacia Alimentar”, a missão deste Plano passa por estimular a produção nacional; promover a adoção de sistemas de produção e distribuição mais sustentáveis, com base nas cadeias curtas de abastecimento e nos sistemas alimentares locais; valorizar os produtos endógenos de qualidade; valorizar e salvaguardar a Dieta Mediterrânica, enquanto sistema e padrão alimentar característico do território nacional, criando e promovendo estímulos à sua adesão; e sensibilizar e aconselhar os consumidores e a população em geral para a adoção de uma alimentação nutricionalmente equilibrada e informada.

“Nós somos aquilo que comemos. As nossas decisões, enquanto consumidores, condicionam a nossa saúde, mas também a saúde do ambiente e da economia do nosso país. Convictos do quão capaz é o setor agroalimentar nacional de responder e superar expectativas, com produtos seguros e de excelência, vamos também nós, com este Plano, unir esforços e dialogar com o tecido empresarial e científico para a sua implementação”, referiu a Ministra da Agricultura.

Este Plano nasce no âmbito da Agenda de Inovação “Terra Futura” e responde à Promoção da Dieta Mediterrânica e de uma alimentação equilibrada, diversificada e sustentável, tendo ainda em consideração a Estratégia Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (ESANP).

Maria do Céu Antunes reforçou, ainda, a importância de “valorizar os produtos endógenos e de época, assim como a carne de pequenos ruminantes e as cadeias curtas, uma vez que isso promove a coesão territorial, ao mesmo tempo que fixa pessoas, cria emprego e gera mais riqueza nos territórios”.

Ainda no âmbito do PNAES, vai ser lançado, já em dezembro, um Aviso com uma dotação de 5 M€ – “Rede Rural Nacional – Observatório da agricultura e dos territórios rurais” – que tem como objetivo dotar os territórios de técnicos, nutricionistas e agrónomos, capazes de implementar um plano de ações de sensibilização e aconselhamento aos consumidores e à população dos territórios rurais, que promovam a adoção de uma alimentação saudável e económica. A meta consiste em apoiar, a nível regional, 23 iniciativas.

Na cerimónia de apresentação do Plano Nacional para a Alimentação Equilibrada e Sustentável foi também assinado o Contrato de Parceria para Gestão e Dinamização do Polo de Inovação de Tavira e Agenda de Inovação, que juntou mais de 20 entidades. O documento pretende cria as condições para que o polo de Inovação de Tavira (CEAT) se constitua no centro nacional da Dieta Mediterrânica, e que contribua para a diversificação da base económica da região, partindo do papel da Dieta Mediterrânica e da fileira do agroalimentar, e para o reforço das sinergias com outras regiões e outros setores económicos.

Presentes no evento estiveram também o Secretário de Estado a Descentralização e da Administração Local, Jorge Botelho; o Presidente da Assembleia Municipal Tavira, José Manuel Guerreiro; o Presidente da Câmara Municipal Tavira, Ana Paula Martins; o Diretor Geral da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Rogério Ferreira; o Diretor Regional DRAP Algarve, Pedro Monteiro e a Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento.

Comunicado enviado pelo Ministério da Agricultura.

Live: Apresentação do Plano Nacional da Alimentação Equilibrada e Sustentável

Comente este artigo
Anterior “Produtores” fazem parceria com o Expresso
Próximo Açores: Diálogo com produtores na nova PAC, salientado por João Castro

Artigos relacionados

Comunicados

Variedade de semente de arroz Sírio não inscrita no catálogo UE de arroz em vigor

O Portarroz informa que a variedade de semente de arroz Sírio não se encontra inscrita no catálogo U.E. de arroz em vigor. Mantendo-se as atuais condições de não inscrição, o seu uso […]

Últimas

UTAD estuda novas tecnologias para travar a vespa velutina

A crescente proliferação de ninhos de vespas velutinas em Portugal está a preocupar seriamente a comunidade científica, que procura, por todos os meios, […]

Internacional

How Stone Age humans unlocked the glucose in plants

Plants rich in starch helped early humans to thrive even at the height of the last Ice Age, researchers say.
While the evidence around meat eating is clear, […]