Ministério da Agricultura avalia prejuízos causados pelo furacão Leslie

Ministério da Agricultura avalia prejuízos causados pelo furacão Leslie

Fonte: [Jornal Económico]

As áreas mais afetadas pela tempestade de ontem à noite e da madrugada de hoje situam-se na região do litoral centro de Portugal.

Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural está a proceder ao levantamento de prejuízos decorrentes da passagem da tempestade Leslie por território nacional.

“A informação recolhida permitiu já identificar as áreas mais afetadas, que se situam na região do litoral centro, onde os técnicos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro estão já no terreno a recolher informação e a avaliar a situação. O Governo pretende, com esta operação, que será concluída no mais curto espaço de tempo possível, desencadear os mecanismos de apoio aos agricultores, caso se justifique”, explica um comunicado do ministério liderado por Luís Capoulas Santos.

Segundo esse documento, “os serviços do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas estão já a proceder aos trabalhos de remoção de árvores derrubadas em áreas sob jurisdição pública, tendo em vista a desobstrução de vias e a retirada de destroços de árvores das infraestruturas atingidas”.

“Depois de concluídos os trabalhos de emergência, será feito o levantamento exaustivo do estado das Matas Nacionais atingidas pela tempestade”, assegura o referido comunicado.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: CNA diz que agricultura ficou mais fragilizada e floresta com mais riscos
Próximo PAC: Agricultores y ganaderos de 8 CCAA podrán cobrar desde el lunes 1.326 millones de adelanto; el resto debe esperar

Artigos relacionados

Notícias PAC pós 2020
Nacional

José Romão Braz, presidente da direção da IACA

“A indústria da alimentação animal é dos setores mais importantes no panorama agroalimentar”
José Romão Leite Braz é licenciado em Engenharia e Gestão Industrial pelo Instituto Superior Técnico. […]

Últimas

Autarcas de Portugal e de Espanha preocupados com redução drástica do caudal do Tejo

Em comunicado enviado à agência Lusa, os autarcas de Castelo Branco, Vila Velha de Ródão e Idanha-a-Nova (Portugal) e de Cedillo, […]