Mercadona e CAP assinam protocolo único de colaboração

Mercadona e CAP assinam protocolo único de colaboração

A Mercadona, no seu compromisso com a modernização do setor primário como alavanca de crescimento e consolidação da produção agroalimentar, mantém uma relação de proximidade com toda a Cadeia Agroalimentar Portuguesa, colaborando atualmente com 300 fornecedores comerciais nacionais.

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, como entidade chave do setor agroalimentar português alia-se à Mercadona de maneira a continuar a fomentar uma Cadeia Agroalimentar Sustentável impulsionando assim a produção nacional.

A Mercadona e a CAP assinaram um protocolo de colaboração único e diferenciador entre dois dos elos fundamentais da cadeia de valor: o Setor Primário e a Distribuição. Ressaltando a importância do Setor Agroalimentar português na Sociedade, ambas as entidades pretendem dinamizar a produção nacional portuguesa reconhecendo o trabalho diário de milhares de agricultores nacionais.

A Mercadona, consciente do papel estratégico e fundamental que desempenha no desenvolvimento da economia, considera o Setor Primário nacional como um motor de crescimento, quer para a empresa quer para o país. Comprando atualmente a 300 fornecedores comerciais nacionais, a empresa continua a apostar em manter relações de compromisso a longo prazo, conseguindo ao longo destes anos gerar sinergias e construir uma cadeia agroalimentar sustentável, eficiente, moderna e diferenciadora, que seja benéfica para todos os elos.

Em 2020 a Mercadona comprou produtos no valor de 208 milhões de euros a 300 fornecedores comerciais nacionais, representando um aumento superior a 65%, relativamente a 2019.

Desde 2016, ano em que a empresa chegou a Portugal, o volume de compras teve um aumento de 400%, sendo que muitos destes produtos são exportados, ajudando os fornecedores a crescer juntamente com a Mercadona. Trata-se de uma procura constante de fornecedores especialistas para oferecer ao “Chefe” (cliente) produtos com a máxima qualidade a preços imbatíveis, estabelecendo uma relação de ganhar-ganhar com os seus fornecedores, de forma que esta seja duradoura e de longo prazo. Esta interação, permite aos fornecedores da Mercadona focarem-se no crescimento, investimento, produtividade, inovação e planificação conjunta, conseguindo que os produtos sejam desenvolvidos com o foco na satisfação das necessidades do “Chefe”, num trabalho conjunto de troca de informações entre o Retalho – em contacto com o cliente – e o Setor Primário – na produção.

A CAP é uma organização socioprofissional agrícola que agrupa cerca de 250 organizações de todo o país, entre as quais Federações, Adegas e Associações Regionais correspondentes às principais zonas agrícolas de Portugal. A CAP mantém ainda, um contacto permanente com todas as suas filiais de maneira a auscultar os problemas e desafios do Setor, lutar pelos interesses da agricultura portuguesa no País e na Europa, defendendo condições laborais dignas e de qualidade para todos.

Esta colaboração única entre a CAP e a Mercadona tem como desígnio realizar um trabalho conjunto entre o Setor Primário e o Retalho, o que permitirá a ambas as partes desenvolver um projeto comum, fruto do desenvolvimento da Cadeia Agroalimentar Sustentável da Mercadona, baseado na estabilidade, produtividade e diálogo, com o objetivo de promover o crescimento partilhado e sustentável. Além disso, este acordo engloba a realização de jornadas, seminários, encontros e outros eventos nos quais se debatam e exponham temas e questões relacionadas com toda a Cadeia Agroalimentar nacional.

Luís Mira, Secretário Geral da CAP destaca que: “A Mercadona é uma entidade que valoriza, de forma séria e consistente, a produção nacional, estabelecendo relações de estabilidade e previsibilidade com os agentes económicos do setor privado, isto é, com os produtores. Esta forma de relacionamento, com respeito, equilíbrio, e com vincadas preocupações de sustentabilidade, tem aceitação por parte da CAP e reconhecimento neste protocolo. Acreditamos que o modo como a Mercadona se relaciona com os seus fornecedores do setor agro é correto e transparente, indutor de confiança, e é o modo que permite, efetivamente, contribuir para o desenvolvimento virtuoso da produção nacional”.

Pedro Barraco, Diretor de Relação com o Setor Primário da Mercadona Portugal, refere que: “Esta colaboração é de extrema importância para nós, pois o conhecimento da CAP sobre o Setor Primário permitirá à Mercadona continuar com o trabalho, já em curso na empresa desde há vários anos, de impulsionar o seu projeto de Cadeia Agroalimentar Sustentável. Além disso, o nosso objetivo é continuar a trabalhar com fornecedores portugueses fazendo com que estes cresçam ao nosso lado. Em 2021 vamos continuar com o nosso plano de expansão em Portugal e, com a CAP como parceira, queremos dar a conhecer à Sociedade o que de melhor se produz em território nacional”.

Luís Mira, Secretário Geral da CAP e Pedro Barraco, Diretor de Relação com o Setor Primário da Mercadona Portugal

Comente este artigo
Anterior CEVC reúne-se com o Comissário da Agricultura da UE um mês antes do super trílogo sobre a reforma da PAC
Próximo AFBV avança para núcleos de gestão florestal

Artigos relacionados

Últimas

Portugueses confiam nos produtos ‘Made in Portugal’

Os portugueses confiam nos produtos nacionais e 85% acredita que os rótulos a identificar o local de produção são um símbolo de confiança e uma garantia de qualidade e rastreabilidade dos produtos.  […]

Últimas

Farm2Fork_Digital Innovation Hub: Consórcio ambiciona um futuro digital, inteligente e sustentável para toda a cadeia agroalimentar

Um consórcio de 11 entidades submeteu uma candidatura à Rede de Polos de Inovação Digital – da responsabilidade da Portugal Digital, Direção-Geral das Atividades Económicas, IAPMEI e ANI […]

Sugeridas

Continente alarga rede de produtores nacionais e quer abastecer com Produtos da Região

Ajudar os produtores portugueses no escoamento de produtos essenciais, nesta fase de emergência nacional, é o objetivo do Continente que pretende […]