Matadouro do Faial está certificado pela norma da segurança alimentar

O secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, 11 de Dezembro, que a certificação do Matadouro do Faial pela norma da qualidade e da segurança alimentar é mais um contributo para a valorização da carne dos Açores e para o desenvolvimento do sector.

“Esta certificação vem trazer mais responsabilidade ao Matadouro do Faial, confiança junto dos operadores económicos, mais notoriedade e segurança alimentar”, referiu João Ponte, acrescentando que isto se traduz numa vantagem económica para todos os agentes da fileira da carne.

ISO 22000

O governante, que falava na cerimónia de certificação do matadouro da Ilha do Faial pela norma ISO 22000, destacou que, quer o avultado investimento que o Governo dos Açores fez na actual legislatura na modernização da rede regional de abate, onde se inclui a construção do novo Matadouro do Faial, quer a aposta na certificação, permitem “colocar-nos num patamar diferente aos olhos dos mercados e dos operadores” e dar resposta a “clientes cada vez mais exigentes, que valorizam este tipo de certificação”.

Em declarações aos jornalistas, João Ponte frisou que o sector da carne nos Açores está hoje muito melhor, registando crescimentos de produção muito significativos.

Número de abate duplica

“No caso particular do Faial, verificamos que, no espaço de quatro anos, duplicou o número de abate de animais e, nos últimos dois anos, fruto do investimento realizado no matadouro houve um crescimento muito acentuado nos abates, sobretudo para exportação”, salientou o secretário Regional, acrescentando que há também menos animais a serem exportados em vida, o que se traduz em mais rendimentos para os produtores.

O titular da pasta da Agricultura referiu que ainda há desafios a vencer para fortalecer ainda mais a fileira da carne, que passam por desmanchar mais carne nos Açores, melhorar a conformidade das carcaças, ter capacidade para fornecer carne com regularidade aos mercados e melhorar em termos de organização.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Évora apresenta alterações climáticas em 30 imagens
Próximo Portugal Fresh: inscrições para a Fruit Logistica decorrem até 16 de Dezembro

Artigos relacionados

Nacional

Água na Península Ibérica: “Estamos a utilizar os recursos quase no limite”

Relatório da ANP-WWF alerta para o aumento da escassez de água na Península Ibérica, nas próximas décadas, influenciada pelas alterações climáticas, e defende que, sem uma […]

Comunicados

Ren entrega Viaturas a Oito Corporações de Bombeiros Voluntários

A REN – Redes Energéticas Nacionais, entregou hoje oito viaturas a oito corporações de Bombeiros Voluntários (Vila Nova de Poiares, Viana do Castelo, Batalha, Fundão, Trafaria, Montijo, Montemor-o-Novo e Ribeira de Pena) […]

Últimas

CNEMA recebe Concursos Nacionais em abril e maio

O Centro Nacional de Exposições, em Santarém, vai ser palco de vários Concursos de Produtos Tradicionais Portugueses, como sempre associados à Feira Nacional de Agricultura / Feira do […]