Mais um passo no desenvolvimento da economia “verde” e do setor agroalimentar de Idanha

Mais um passo no desenvolvimento da economia “verde” e do setor agroalimentar de Idanha

O Observatório de Produtores de Idanha-a-Nova realizou-se no passado dia 13 de setembro, sexta-feira, com o objetivo de fortalecer relações entre os produtores de Idanha-a-Nova e a comunidade académica e empresarial.

A iniciativa decorreu na Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova e foi organizada no âmbito da colaboração da aceleradora de empresas BGI com o EIT Food – líder europeu em inovação alimentar – e a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

No balanço da iniciativa enviado às redações a autarquia explica que o produtores de Idanha-a-Nova foram convidados a fazer uma apresentação da sua empresa e de alguns desafios que atravessam no seu negócio para uma plateia de investigadores, investidores e empresas. A finalidade deste exercício foi a partilha de contributos para a solução de constrangimentos.

Com foco na agroecologia, na produção em modo biológico, na economia circular e nos circuitos curtos de comercialização, esta ação representou mais um passo no desenvolvimento da economia “verde” e do setor agroalimentar no concelho de Idanha-a-Nova.

O artigo foi publicado originalmente em Voz do Campo.

Comente este artigo
Anterior Como chegou a vespa asiática a Portugal? O que fazer se for picado? Conheça as respostas aqui
Próximo Aberto o concurso concetual para criação selo alusivo à redução do desperdício alimentar

Artigos relacionados

Últimas

Prémio Empreendedorismo e Inovação CA: candidaturas até 30 de julho

O prazo de candidaturas ao Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola foi prolongado até 30 de julho. Não perca esta oportunidade única de ver o seu projeto reconhecido […]

Nacional

Vitacress lança Salada Essencial

Salada Essencial, da gama de Saladas Refeição Minute, é o mais recente produto da Vitacress. Segundo a marca, esta salada «saudável, […]

Últimas

Seca: Bombeiros já abastecem 2 mil pessoas no Alentejo

[Fonte: Diário do Alentejo] Cerca de dois milhares de pessoas dos concelhos de Almodôvar, Castro Verde, Mértola, Odemira e Ourique sentem, […]