Mais cinco milhões de euros para combater vespa asiática

Mais cinco milhões de euros para combater vespa asiática

O Parlamento aprovou esta terça-feira apoios para a deteção, controlo e destruição de ninhos e colónias de vespa asiática.

A proposta dos “Verdes” foi aprovada com os votos do PS, Bloco de Esquerda, PCP e Chega e a abstenção das restantes bancadas: PSD, CDS, PAN, e Iniciativa Liberal.

A partir da entrada em vigor do Orçamento do Estado ficam consignados ao Fundo Florestal Permanente 5 milhões de euros para apoiar os municípios, localizados nas áreas críticas afetadas pela invasão desta espécie exótica ou em territórios suscetíveis da sua proliferação.

Fica previsto que o apoio financeiro a conceder aos municípios tem um valor base de 20 mil euros, sob a forma de subsídio não reembolsável, mediante candidatura aprovada no primeiro trimestre ao Fundo Florestal Permanente para deteção e destruição dos ninhos/colónias de vespa velutina, mais conhecida por vespa asiática.

Cumulativamente, acresce ao valor base referido no número anterior, 15 euros por cada ninho primário ou definitivo/colónia destruída no ano transato, com registo na plataforma SOSVESPA.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Rádio Renascença.

Anterior Madeira vai "equacionar" permanência de meio aéreo para combate a fogos florestais todo o ano
Próximo Requerimento para exclusão de enquadramento no regime dos trabalhadores independentes

Artigos relacionados

Nacional

Sara Cerdas defende aproveitamento de fundos comunitários para agricultura da Madeira

[Fonte: O Jornal Económico]

A candidata da Madeira escolhida para as listas do PS para as eleições europeias, […]

Últimas

Candidaturas em aberto para a Oficina do Empreendedor na Incubadora de Base Rural

Até 13 de dezembro estarão em curso as candidaturas para a Oficina do Empreendedor no âmbito do projeto da Incubadora de Base Rural de Guimarães. […]

Sugeridas

Agricultura vai render mais dinheiro este ano

[Fonte: Notícias ao Minuto]
O rendimento gerado pela atividade agrícola em Portugal deve aumentar 5,8% em 2016, após um crescimento de 2,9% em 2015, […]