Madeira queimada do Pinhal de Leiria vendida na China

Madeira queimada do Pinhal de Leiria vendida na China

Instituto da Conservação da Natureza não sabe o destino final do pinho. Criados 33 parques com a meta de captar um milhão de toneladas para dar apoios, mas só receberam 158 toneladas.

Foram precisos quase três anos, mas a madeira queimada no incêndio que devastou o Pinhal de Leiria está finalmente quase toda vendida. E uma boa parte foi exportada para o mercado chinês, revela a associação que representa as empresas do setor. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) escuda-se na lei para dizer que não sabe o destino final da madeira, porque a isso não é obrigado.

Segundo vários empresários do setor contactados pelo JN, muito do pinho que poderia ter entrado nos parques e assegurar matéria-prima por mais algum tempo para as indústrias de transformação nacionais acabou por sair para a China, um mercado menos exigente em termos de provas de vida e de certificados de qualidade. Consequência: muitas das empresas poderão ter sérias dificuldades por falta de matéria prima de qualidade. Pedro Serra, presidente da Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA), assegura que uma boa parte da madeira queimada “foi para a China”.

O artigo foi publicado originalmente em Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Saiba Mais: Gestão florestal - Florestas.pt
Próximo Saiba Mais: Incêndios Rurais - Florestas.pt

Artigos relacionados

Últimas

Soil fungi turn struggling wheat into ‘climate-smart’ crop with boosted nutrient uptake in new study

[Fonte: GLP] Introducing fungi to wheat boosted their uptake of key nutrients and could lead to new, ‘climate smart’ varieties of crops, […]

Nacional

Eduardo Oliveira Sousa: Subir agora o salário mínimo levará a desemprego

Líder da Confederação dos Agricultores Portugueses (CAP) alerta para a necessidade de o dinheiro da PAC chegar a tempo e sem erros, lamenta bloqueios do Ministério do Ambiente e alheamento da […]

Dossiers

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 14 a 20 Janeiro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
Milho Grão Forrageiro
Em Portugal, na campanha 2018-2019, a área semeada com milho de regadio aumentou cerca de 5%, […]