Junho de 2021: Quente na Europa e Normal em Portugal Continental

Junho de 2021: Quente na Europa e Normal em Portugal Continental

O mês de junho de 2021 igualou o mês de junho de 2018 e foi quarto junho mais quente já registado em todo o mundo, após os meses de junho em 2016, 2019 e 2020.
Na Europa foi o segundo junho mais quente de sempre (Fig. 1).

Na Europa
Este mês foi consideravelmente mais quente do que a média em grande parte da Europa. Verificaram-se temperaturas muito altas na Finlândia e na parte oeste da Rússia: a média de junho foi a mais alta de sempre (desde 1844) em Helsínquia, e em Moscovo foi registado o dia mais quente de junho. Em contraste, as temperaturas médias deste mês foram próximas ou inferiores à média no sudeste do continente, Península Ibérica, oeste da Irlanda e Islândia.

Em relação à precipitação na Europa, o mês apresentou condições mais secas do que a média numa vasta região que se estendia desde o nordeste da Itália e do norte dos Balcãs até à parte oeste da Rússia. No entanto na Península Ibérica, França, sul do Reino Unido e regiões ao sul, oeste e norte do Mar Negro, verificaram-se condições mais húmidas que a média.

Em Portugal Continental
Este mês classificou-se como normal em relação à temperatura do ar e em relação à precipitação (Fig. 2).
O valor médio da temperatura média do ar, 19.43 °C, foi igual ao valor normal 1971-2000, no entanto foi o 5º valor mais baixo desde 2000.
O valor médio de temperatura mínima do ar, 12.94 °C, foi o 4 º mais baixo desde 2000 com uma anomalia de -0.55 °C e o valor médio de temperatura máxima do ar, 25.91 °C, foi superior ao valor normal com uma anomalia de +0.55 °C.

O valor médio da quantidade de precipitação em junho, 30.8 mm, foi muito próximo do valor normal 1971-2000, correspondendo a 95 %. Durante o mês verificou-se a ocorrência de precipitação entre os dias 11 e 21 nas regiões do Norte e Centro e entre 17 e 20 na região Sul.

No final de junho mantém-se a situação de seca meteorológica na região Sul, estendendo-se agora até aos distritos de Lisboa e Santarém. O Baixo Alentejo e o Barlavento Algarvio estão na classe de seca moderada, enquanto no sotavento Algarvio verificou-se um aumento da área em seca severa.
No final do mês 44% do território estava em situação de seca.

Este documento trata-se de um resumo climatológico, para conhecer o boletim climatológico deste mês com a informação completa, aguarde até à sua publicação e colocação no link: https://bit.ly/3p0J104

Figura 1: Anomalias da temperatura média do ar no mês em junho de 2021 (ECMWF)

Figura 2: Temperatura do ar e precipitação no mês de junho (período 1931 – 2021)

O artigo foi publicado originalmente em IPMA.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Acordo político da PAC: um sucesso da Presidência Portuguesa - Isabel Carvalhais
Próximo Reunião da PARCA deve criar condições para aumentar o preço do leite

Artigos relacionados

Nacional

Novalmendro. Plantações de amendoal em sebe com rega deficitária

Requerem um baixo investimento e reduzidos custos de manutenção, possuem alta eficiência produtiva, são sustentáveis e muito rentáveis.
Em 2010 a Todolivo considerou transferir a sua experiência em olival em sebe para o amendoal, […]

Dossiers

El porcino de capa blanca ya lleva doce semanas con bajadas

El mercado del porcino de capa blanca sigue orientado a la baja en el caso de los animales cebados, […]

Nacional

Considerações gerais sobre a cultura do tomateiro

Em relação à sua cultura, é importante realçar que o tomateiro (Solanum lycopersicum) é um vegetal com um ciclo de cultivo bastante […]