Jornadas Parlamentares do PS/Açores dedicadas à sustentabilidade ambiental

Jornadas Parlamentares do PS/Açores dedicadas à sustentabilidade ambiental

O Grupo Parlamentar do PS/Açores realiza, entre os dias 18 e 20 de março, as suas próximas jornadas parlamentares dedicadas à sustentabilidade ambiental, na ilha de São Miguel.

“A sustentabilidade ambiental é muito mais do que apenas uma questão de nicho ou de preservação da natureza. É um assunto de uma enorme importância para o futuro dos Açores, é uma matéria diretamente ligada à identidade da nossa Região, à criação de emprego, que atravessa vários setores de atividade, nomeadamente a agricultura, pescas, turismo e transportes, e tem merecido muita atenção por parte do Partido Socialista”, afirmou Francisco César, líder do Grupo Parlamentar.

Em comunicado, Francisco César disse ainda que para além de um pacote de medidas que o “nosso Grupo Parlamentar apresentou à Assembleia Legislativa dos Açores os nossos objetivos são, com estas jornadas, destacar o que está a ser feito – e bem feito – na nossa terra, quer pelas entidades públicas, quer pela iniciativa privada, mas também, de contribuir de uma forma ambiciosa para que os Açores se assumam como uma Região líder, quer nas práticas ambientais propriamente ditas, quer, por via disso, na geração de economias e empregos bem remunerados em setores de ponta que beneficiem sobretudo os jovens Açorianos”.

Francisco César defende que “há mudanças que se impõem realizar na nossa sociedade, mudanças comportamentais, que dependem de cada um de nós enquanto cidadão, mas também mudanças coletivas de vários atores que podem – e têm a obrigação – de contribuir para uns Açores ambientalmente sustentáveis. Sabemos que nem sempre é fácil alterar comportamentos, mas estamos aqui para isso, para criar as condições para que todos possam dar o seu contributo”.

As jornadas parlamentares iniciam na segunda-feira, dia 18 de março, às 14 horas e conta com reuniões com diversas entidades, como por exemplo a Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal (AHRESP), a Operações Municipais do Ambiente EIM SA (MUSAMI) e a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores (ERSARA), entre outras.

Entre as visitas que os deputados vão realizar, inclui-se a Quinta do Bom Despacho; a Central Geotérmica do Pico Vermelho e o Centro de Monitorização e Investigação das Furnas (CMIF).

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Estos son los requisitos para que los jóvenes se incorporen a la actividad agraria (I)
Próximo Mais de 200 especialistas mundiais em águas agrícolas vão reunir-se em Cabo Verde

Artigos relacionados

Últimas

Moratória das Operações de Crédito – COVID-19

O Decreto-Lei n.º 10-J/2020, de 26 de março, estabelece medidas excecionais de proteção dos créditos das famílias, empresas e instituições particulares […]

Nacional

Documentário Rios Urbanos mostra “oásis de biodiversidade” dos estuários do Tejo e do Sado

As gravações para o documentário Rios Urbanos, realizado pelo biólogo marinho e realizador brasileiro Ricardo Gomes, estão concluídas. A equipa recolheu 30 horas de imagens que captam a biodiversidade marinha dos estuários do Tejo e do Sado e encontrou cavalos-marinhos amarelos, […]

Nacional

Projeto em Cabo Verde quer utilizar águas residuais tratadas na agricultura

Um projeto piloto da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) vai permitir a utilização de águas residuais, […]