IQV Agro Portugal tem nova solução para a traça dos cachos e da piral da vinha

A IQV Agro Portugal acaba de lançar uma nova solução para a traça dos cachos e da piral da vinha. Trata-se do Radiant SC.

O Radiant SC é um novo insecticida, à base de espinetorame, substância activa derivada da fermentação da bactéria Saccharopolyspora spinosa, pertencente ao grupo das spinosinas, IRAC MOA – Grupo 5. Actua por contacto e ingestão ao nível do sistema nervoso dos insectos.

Este produto é uma marca da The Dow Chemical Company.

Veja a ficha técnica do Radiant aqui.

IQV Agro Portugal

A IQV Agro Portugal é uma marca líder em fungicidas, o que lhe permitiu, com o passar dos anos, adquirir um “profundo conhecimento sobre o sector e ampliar a nossa oferta a todo o tipo de produtos herbicidas, insecticidas, entre outros, para podermos oferecer um dos catálogos mais atractivos do mercado, pela sua qualidade inigualável, pelos excelentes resultados e pela alta compatibilidade entre eles, sempre com o máximo respeito pelo ambiente e pelas pessoas”, diz fonte institucional da empresa.

A empresa, com sede em Espanha, tem já presença em mais de 60 países dos 5 continentes, crescendo ano após ano, comercializando produtos através das suas filiais comerciais e mais de 450 registos.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Governo quer cobrar IMI mais elevado em terrenos sem uso
Próximo Pedrógão Grande: Dois anos depois ainda está longe o caminho para uma nova floresta

Artigos relacionados

Dossiers

Oferta de emprego – Técnico Agrícola – Sintra

RPK Biopharma is a global pharmaceutical company wishing to recruit an Agricultural Technician […]

Últimas

“A Wisecrop disponibiliza um conjunto de ferramentas para os agricultores tomarem as melhores decisões”

Flávio Ferreira, representante da Wisecrop perante uma palestra dedicada à cultura do Mirtilo, organizada pela Revista Voz do Campo em parceria com a AGIM e o Município de Sever do Vouga. […]

Últimas

Não há contentores suficientes para o comércio global continuar a fluir

O desembarque de cargas na China e atrasos no regresso de navios quando o surto se restringia principalmente à Ásia deixaram armadores à […]