IPMWORKS: uma rede Europeia de agricultores para demonstrar e promover estratégias de proteção integrada das culturas

IPMWORKS: uma rede Europeia de agricultores para demonstrar e promover estratégias de proteção integrada das culturas

O IPMWORKS é um projeto europeu financiado pelo programa H2020 que teve início no dia 1 de outubro e terá uma duração de 4 anos. O projeto é liderado pelo INRAE, em França, e tem 31 parceiros, de 16 países europeus, entre os quais a CONSULAI, em Portugal. O objetivo do IPMWORKS é construir uma rede, a nível da UE, para demonstrar e promover a adoção de estratégias rentáveis de proteção integrada, através da troca de conhecimento e de experiência entre agricultores.

A dependência de produtos fitofarmacêuticos na agricultura europeia é atualmente muito elevada. Na maioria das explorações agrícolas, para evitar as perdas de rendimento, a proteção contra pragas e doenças depende principalmente (e, por vezes, exclusivamente) da aplicação de fitofármacos, o que tem originado um crescente aumento das preocupações sobre os impactes no ambiente e na saúde humana. A utilização prolongada destas práticas culturais pode mesmo causar limitações a longo prazo, uma vez que conduz frequentemente a uma redução da eficácia dos tratamentos, devido ao aumento da resistência por parte das culturas.

De acordo com o novo Pacto Ecológico Europeu (Green Deal), e mais especificamente com a estratégia Do Prado ao Prato, a UE tem planos para reduzir a utilização de fitofármacos em 50% até 2030. Este é claramente um objetivo muito ambicioso, que será extremamente difícil de atingir. Em paralelo, e em conformidade com a Diretiva 2009/128/CE sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas, os Estados-Membros estabeleceram também planos de ação nacionais nesta área. Nos próximos anos, a redução da utilização de produtos fitofarmacêuticos será, por isso, uma prioridade máxima da Política Agrícola europeia.

Por toda a Europa, e em particular em Portugal, existem já agricultores que, com sucesso, têm implementado estratégias inovadoras de proteção integrada, conseguindo bons resultados com uma menor dependência de fitofármacos. O desafio para a agricultura europeia é alargar este grupo e promover uma adoção generalizada de estratégias de proteção integrada. O projeto IPMWORKS visa alcançar este objetivo através da disseminação de casos de sucesso, da organização de iniciativas que permitam a partilha de conhecimento, da promoção de atividades de demonstração em explorações agrícolas e da formação de agricultores e de técnicos em proteção integrada.

O IPMWORKS coordenará redes de demonstração que já existem, que promovem estratégias avançadas de proteção integrada, e lançará novas redes em regiões ou setores onde estas ainda não existam. Em Portugal, a CONSULAI vai criar, no âmbito do projeto, duas redes de demonstração, na área da vinha e da horticultura. Agricultores, consultores, decisores políticos, consumidores e outros atores chave estarão envolvidos nesta iniciativa, mostrando que as estratégias de proteção integrada podem contribuir para reduzir substancialmente a utilização de produtos fitofarmacêuticos. O projeto mostrará que a proteção integrada pode manter, ou mesmo melhorar, a rentabilidade dos agricultores, enquanto contribui para reduzir os impactes ambientais.

O IPMWORKS trabalhará, assim, em conjunto com agricultores, técnicos e outros agentes de inovação, na linha da frente das iniciativas que ajudarão a concretizar o Pacto Ecológico Europeu e a Estratégia do Prado ao Prato.

Comente este artigo
Anterior Copa e da Cogeca destacam a importância PAC na estabilização dos mercados e na ajuda aos agricultores em tempos de incerteza
Próximo Custos de energia - Apoio às Explorações

Artigos relacionados

Nacional

“Vamos ter que fixar pessoas no mundo rural para evitar os fogos florestais”

Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais foi apresentado na Escola Superior Agrária de Ponte de Lima e prevê um investimento […]

Nacional

IFAP: Informações residentes no SIP podem sofrer atualizações

O IFAP – Instituto de Financiamento de Agricultura e Pescas informa que, conforme previsto no número 6 do artigo 13º da Portaria nº 58/2017, a […]

Últimas

African swine fever: devising an ‘exit strategy’ for affected countries

EFSA has devised surveillance strategies that will help countries affected by African swine fever (ASF) to determine  when the virus has stopped […]