INE: Milho e arroz com respostas positivas ao aumento das temperaturas e insolação

As culturas de milho e arroz reagiram positivamente ao aumento das temperaturas e insolação, segundo as previsões do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 31 de Agosto.

Diz o INE, no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas  – Setembro de 2018, que o desenvolvimento vegetativo dos cereais de Primavera/Verão tem decorrido com normalidade, respondendo de forma muito positiva ao aumento das temperaturas e da insolação.

No milho de regadio registou-se um incremento no número de regas e/ou da dotação das mesmas, sem que se tenham verificado quaisquer constrangimentos relativos às disponibilidades hídricas. A presença de espigas em quantidade e tamanho normais aponta para uma produtividade semelhante (Beira Litoral e Ribatejo e Oeste) ou superior (Entre Douro e Minho e Alentejo) à alcançada na campanha anterior, fixando globalmente nas 9,7 toneladas por hectare.

Arroz com comportamento distinto nas várias regiões

Já a evolução da cultura do arroz, face à campanha anterior, “é distinta nas principais regiões produtoras. No Ribatejo e Alentejo, as searas estão ainda em início de floração e apresentam povoamentos homogéneos e poucas infestantes, perspectivando-se um aumento na produtividade”, dizem os técnicos do INE.

Em contrapartida, na Beira Litoral as expectativas são menos positivas, devido à existência de algumas searas bastante afectadas pela periculária e por muitas infestantes (este ano de muito difícil controlo, tanto pela sementeira tardia como pelas baixas temperaturas de Junho e Julho, que diminuíram a capacidade de actuação dos herbicidas). Em termos globais, o INE prevê um aumento de 5% na produtividade.

Agricultura e Mar Actual

Comente este artigo
Anterior Empresa de canábis mais valiosa do mundo produz em Portugal e já vê futuro de 100 mil milhões
Próximo Oferta de emprego - Técnicos de Controlo (Área Agrícola, Florestal, Ambiental, Zootécnica, Ciências Agrárias)

About author

Artigos relacionados

Últimas

Pedrógão Grande e Góis mobilizam mais de 2.400 operacionais

Redação, 22 jun (Lusa) — Os principais incêndios florestais que lavram nos concelhos de Góis (Coimbra) e de Pedrógão Grande (Leiria) estavam a ser combatidos, às 04:30 de hoje, por mais de 2.400 operacionais, apoiados por 862 meios terrestres, segundo a Proteção Civil.

Comente este artigo
#wpdevar_comment_4 span,#wpdevar_comment_4 iframe{width:100% !important;} […]

Sugeridas

Agricultura e Florestas

Governo não tem saquinhos de dinheiro para atribuir aos agricultores porque os deu aos sindicatos
O CDS, desde abril de 2017 que tem vindo a alertar para a necessidade de medidas de apoio extraordinárias aos agricultores, mas o ministro Capoulas Santos teima em ignorar esta realidade! […]

Noticias PAC pos 2020

Conclusiones de la Conferencia “Construyendo la PAC del futuro post 2020”

El secretario general de Agricultura y Alimentación, Carlos Cabanas, presentó ayer las principales conclusiones de la Conferencia “Construyendo la PAC del futuro post 2020”, organizada por el Ministerio para escuchar las opiniones de todos los implicados en este proceso. A partir de ellas se empezará a trabajar en una propuesta de posición común que deberá ser aprobada en la Conferencia Sectorial de Agricultura y Desarrollo Rural. […]