Incêndios: União Europeia reitera estar preparada para aumentar assistência a Portugal

Incêndios: União Europeia reitera estar preparada para aumentar assistência a Portugal

“A Comissão está a seguir atentamente a situação dos incêndios florestais em Castelo Branco. Os nossos pensamentos estão com todos os afetados e com os bombeiros que estão a trabalhar em condições muito difíceis”, declarou a porta-voz adjunta do executivo comunitário.

Natasha Bertaud, que falava na conferência de imprensa diária da Comissão Europeia em Bruxelas, detalhou que o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, está em contacto com as autoridades portuguesas e já falou com o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, transmitindo-lhe que “a União Europeia está preparada para reforçar a assistência [a Portugal], se necessário e solicitado”.

A porta-voz indicou ainda que, a pedido de Portugal, a UE ativou o sistema de emergência de navegação por satélite Copernicus para produzir mapas das zonas afetadas pelos incêndios que deflagraram no sábado no distrito de Castelo Branco e que alastraram ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

No domingo, Stylianides já tinha manifestado a disponibilidade da Comissão Europeia numa publicação no Twitter.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

O incêndio de Vila de Rei e Mação é o único que continua por controlar e tem mobilizado várias centenas de operacionais e de meios de combate.

Um civil ficou ferido com gravidade neste incêndio e está internado no hospital de São José, em Lisboa. Há ainda nove feridos ligeiros e mais de duas dezenas de pessoas foram assistidas no terreno pelas equipas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

As chamas também já atingiram habitações, num número ainda não quantificado pelas autoridades, depois de durante a tarde de domingo as chamas terem ameaçado dezenas de aldeias, segundo autarcas.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Incêndios: Bruxelas reitera disponibilidade para aumentar assistência a Portugal
Próximo Agricultura, solo e sustentabilidade em foco na Faculdade de Ciências

Artigos relacionados

Nacional

Açores: 25% dos jovens que se instalaram na agricultura investiram na diversificação agrícola

O secretário Regional da Agricultura e Florestas destacou hoje, 27 de Junho, no Faial, o grande dinamismo e crescimento sustentado que se verifica na área da diversificação agrícola nos Açores, […]

Últimas

VITIS 2017-2018 – Ajustamento da dotação orçamental

Informa-se que foi publicado um novo aviso relativo à campanha VITIS 2017/2018.
Para mais informação poderá consultar a Portaria n.º 320/2016, […]

Notícias inovação

Considerações do workshop “Gestão no Agroalimentar”

Plano de Desenvolvimento do Setor Agroalimentar do Baixo Tâmega – Food Cluster Revolution
Foi no passado dia 11 de novembro, pelas 10h, […]