Incêndios: PSD pede audição urgente do presidente da ANMP sobre auditoria do Tribunal de Contas

Incêndios: PSD pede audição urgente do presidente da ANMP sobre auditoria do Tribunal de Contas

O PSD pediu hoje a audição urgente do presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) no parlamento para esclarecer e contraditar as críticas do Tribunal de Contas à estratégia das autarquias para o combate aos incêndios rurais.

Num requerimento entregue hoje na Assembleia da República, o grupo parlamentar social-democrata considera esta audição “essencial para um esclarecimento cabal e um contraditório adequado relativamente a esta matéria”.

Em causa está uma auditoria do TdC aos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios e aos respetivos Planos Operacionais Municipais que, segundo o PSD, “detetou inúmeras falhas, tanto a nível dos municípios, como ao nível da Administração Central”.

Segundo o relatório da auditoria, divulgado pela comunicação social, os referidos planos, de caráter obrigatório desde 2016, serviram “para suprir uma obrigação legal” e “não para preparar e implementar uma estratégia” para fazer face aos incêndios rurais.

Segundo o PSD, este relatório “coloca em causa a utilidade dos Planos Municipais de Defesa da Floresta contra Incêndios (PMDFCI)”, que deveriam ser “instrumentos de planeamento obrigatório e essenciais à prevenção de fogos florestais, elaborados pelas autarquias e aprovados pelo Governo”.

Além disso – prossegue o requerimento do PSD – o documento do TdC “evidencia que a esmagadora maioria das autarquias não assegura o cumprimento das ações inscritas nos planos, como a limpeza de terrenos, a manutenção de estradas florestais ou a criação de pontos de água essenciais para o combate aos incêndios rurais e que ‘no que diz respeito à execução dos planos, constatou-se que a generalidade dos municípios não lhes dá uma utilidade efectiva”, o que além de caricato é preocupante e não pode deixar ninguém indiferente.

“Por estarem em causa factos que terão de ser melhor apurados”, os deputados do PSD Carlos Peixoto, Isaura Morais e Cancela Moura requerem a “audição com caráter de urgência do presidente da ANMP, por se afigurar essencial para um esclarecimento cabal e um contraditório adequado” nesta matéria.

O artigo foi publicado originalmente em SAPO 24.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: BE quer audição urgente do presidente do ICNF sobre planos de defesa da floresta
Próximo Arcebispo de Évora receia “dimensão catastrófica do interior”

Artigos relacionados

Dossiers

Largadas de Torymus sinensis para combater vespa da galha do castanheiro

A Comissão Local de Acompanhamento da vespa das galhas do castanheiro do Município de Macedo de […]

Nacional

Pedrógão Grande. Foi há três anos

O violento incêndio que deflagrou ao início da tarde de 17 de junho de 2017, há precisamente três anos, no concelho de Pedrógão Grande, distrito de […]

Nacional

Incêndios: Fogo em Aljezur dado como extinto mas dispositivo mantém-se no terreno

O incêndio que deflagrou na sexta-feira em Aljezur e se alastrou a Lagos e Vila do Bispo, foi dado como extinto no domingo e queimou mais de 2.000 […]