Incêndios: Bombeiros de Vila Real vão para aldeias para intervir mais rápido

Incêndios: Bombeiros de Vila Real vão para aldeias para intervir mais rápido

[Fonte: SAPO 24]

O comandante dos bombeiros da Cruz Branca, Orlando Matos, afirmou hoje que o objetivo da iniciativa é uma “intervenção mais rápida” em caso de, por exemplo, incêndios.

As equipas, constituídas cada uma por cinco elementos e que fazem parte do dispositivo especial de combate a incêndios rurais (DECIF 2019), estão estacionadas entre julho e o final de setembro na serra do Marão, na freguesia de Campeã, e em Vilarinho da Samardã.

Pretende-se, esclareceu Orlando Matos, encurtar o tempo de resposta às ocorrências.

Mas, no terreno, os operacionais fazem também vigilância percorrendo as aldeias com os veículos, devidamente equipados com material sapador e água, e, ao mesmo tempo, esclarecem dúvidas dos populares sobre limpeza dos terrenos ou a queima de sobrantes.

O comandante apontou ainda o “efeito dissuasor” que a presença dos bombeiros provoca.

A Cruz Branca começou por colocar uma equipa no Marão, na casa do Guarda da Manta, cedida pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), onde permanece 24 horas por dia.

No ano passado, a corporação decidiu avançar com outra equipa para o terreno, para o lado oposto do concelho.

No caso da União de Freguesias de Adoufe e Vilarinho da Samardã, a equipa fica instalada no centro cultural e recreativo de Benagouro durante o período diurno, não havendo, para já, condições para ali permanecerem durante a noite.

O presidente da Junta de Freguesia da Campeã, Jorge Maio, elogiou a iniciativa da corporação e considerou que, desta forma, os bombeiros estão mais próximos da população principalmente nesta altura do ano em que aumenta a probabilidade de haver incêndios.

O autarca lembrou que a “zona da Campeã tem uma mancha florestal extensa entre o Alvão e o Marão” e sublinhou que as pessoas se sentem “mais seguras” com a equipa perto.

Os protocolos de colaboração com as juntas e os centros sociais para o ano 2019 foram assinados na segunda-feira, após a cerimónia de tomada de posse dos órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública e Cruz Branca de Vila Real, que é presidida por António Graça.

Além destas duas equipas, neste período mais crítico de incêndios, a Cruz Branca possui mais uma terceira equipa que fica estacionada no quartel.

A corporação conta com duas equipas de intervenção permanente (EIP) e assegura os turnos, conjuntamente com os bombeiros de Amarante, no túnel do Marão, inserido na Autoestrada 4 (A4).

Devido a incidentes dentro do túnel, o maior da Península Ibérica, foi decidido colocar em junho de 2018 uma equipa de bombeiros em permanência na infraestrutura.

Comente este artigo

O artigo Incêndios: Bombeiros de Vila Real vão para aldeias para intervir mais rápido foi publicado originalmente em SAPO 24.

Anterior Militares patrulham áras florestais mais sensíveis até 30 de Setembro
Próximo Desflorestação na Amazónia dispara 60% em junho

Artigos relacionados

Sugeridas

Conclusões e Filme – 9º Colóquio Nacional do Milho 2018

O 9º Colóquio Nacional do Milho, organizado pela ANPROMIS – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, a 7 e 8 de Fevereiro, […]

Nacional

União Europeia ativa satélite Copernicus para auxiliar Portugal nos incêndios

[Fonte: O Jornal Económico]

epaselect epa07732157 People look at a forest fire in the area of Vila de Rei, […]

Últimas

Assunção Cristas quer mais ação do Governo nos concelhos atingidos pelos incêndios

[Fonte: Rádio Renascença]

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, pediu esta segunda-feira mais ação do Governo nos concelhos atingidos pelos incêndios de Pedrógão Grande de 17 de junho de 2017, […]