Há uma praga verde no Guadiana e Alqueva responde com tecnologia anfíbia

Há uma praga no Guadiana que ameaça cobrir de verde as superfícies dos cursos de água e das albufeiras. A praga tem um nome: Jacinto. Jacinto-de-água. E tudo indica que desceu desde Mérida, em Espanha, em 2004. Mas a sua origem é o rio Amazonas, no Brasil.

Como é que a plante infestante atravessou o Atlântico? Não se sabe ao certo. Certa é a dor de cabeça que está a provocar aos agricultores e demais agentes que dependem da água do Guadiana, tanto em Espanha como em Portugal. Só do lado espanhol já se gastaram mais de 40 milhões de euros no combate ao jacinto-de-água.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso – iOS e Android – para descarregar as edições para leitura offline)

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Expresso.

Anterior L’agriculture bio profite aux abeilles
Próximo O leite precisa de resgate? - Nuno Alvim

Artigos relacionados

Sugeridas

Greve dos motoristas de matérias perigosas: CAP quer que Governo assegure actividade agrícola

A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal apela ao Governo para que “actue de forma determinada” no que à greve dos motoristas de matérias perigosas diz respeito, […]

Fitotema

No dia Mundial da Biodiversidade, ANIPLA relembra: Agricultura e Biodiversidade, um equilíbrio fundamental

No dia em que se assinala o Dia Internacional da Biodiversidade, é urgente relembrar alguns dos maiores desafios que o planeta enfrenta nos dias que correm e aos quais nenhum sector poderá […]

Últimas

PDR 2020 prorroga até 15 de Maio o prazo para candidaturas ao investimento – Cereais e Vinha

[Fonte: CAP] Foi alargado de 7 para 15 de Maio, até às 17 horas, o prazo limite para realizar a submissão de candidaturas ao investimento em Viticultura (Ação 3.2.1) e Cerealicultura e Arroz (Ação 3.2.1). […]