Há um novo grupo global especializado em alimentação saudável

Há um novo grupo global especializado em alimentação saudável

A Foodiverse é o novo grupo global especializado em alimentação saudável que vai substituir o Grupo Alimentario Citrus (GAC) como marca corporativa, reforçando o posicionamento internacional do grupo através da sua revolução saudável.

“Com a Foodiverse, a essência de todas as empresas que compõem o grupo é mantida, projetando uma imagem de acordo com a sua realidade como empresa multinacional presente nos cinco continentes”, refere o novo grupo em comunicado.

A Foodiverse torna-se assim a nova identidade corporativa do Grupo Alimentario Citrus (GAC), especializado em alimentos saudáveis com sede em quatro países –Espanha, Alemanha, Suíça e Itália – e constituído por empresas do campo da produção agrícola, saladas e legumes prontos a comer, e nutrição infantil.

A nova marca reforça a posição do grupo nos 30 países onde opera, e reforça o seu compromisso de continuar a expandir-se internacionalmente e de unir internamente a organização, com o objetivo de continuar a crescer de forma sólida e rentável. Só em 2019, a empresa alcançou um volume de negócios de 324 milhões de euros, 5% mais do que no ano anterior.

O grupo assume-se como “pioneiro no desenvolvimento e introdução de novos produtos no mercado, resultado de uma investigação intensiva sobre segurança alimentar, métodos de cultivo mais eficientes e sustentáveis e novas variedades agrícolas”.

“Esta capacidade de inovação permitiu-nos ser os precursores no lançamento de novos produtos, formatos e categorias funcionais e nutricionais que definiram tendências de mercado, antecipando mesmo as exigências dos clientes e consumidores. Nos últimos cinco anos lançámos mais de 250 produtos no mercado com 70% de eficácia”, afirma o CEO Rafael Boix.

“As nossas origens e atividade estão ligadas ao campo e ao ambiente natural, pois é de lá que provêm as nossas matérias-primas. Esta sensibilidade especial leva-nos a assumir um papel responsável no cuidado, preservação e conservação do ambiente, garantindo assim um melhor futuro e sustentabilidade ao longo do tempo”, conclui.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Apanha da azeitona arranca mais cedo na Herdade Maria da Guarda prevendo alcançar a produção de 1.5M kg de azeite
Próximo Identificado surto de brucelose na China

Artigos relacionados

Sugeridas

Incêndios causam 200 milhões de euros de prejuízos anuais

Prevenir apostando no poder das redes sociais pode ajudar no combate aos fogos e na preservação da floresta […]

Cotações PT

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 6 a 12 Julho 2020

Em Portugal, a área semeada com cereais de Outono-Inverno voltou a diminuir na campanha 2019-2020, em relação à campanha anterior. […]

Nacional

CiB e CAP promovem seminário sobre técnicas de melhoramento na agricultura portuguesa

É já no próximo dia 11 de junho que a Feira Nacional de Agricultura recebe o seminário ‘Poderá a agricultura portuguesa usufruir das Novas Técnicas de Melhoramento?’, […]