Greenmist introduz em Portugal tecnologia de reforço de CO2 por nebulização

Greenmist introduz em Portugal tecnologia de reforço de CO2 por nebulização

A empresa israelita Greenmist Ltd. está a introduzir em Portugal uma tecnologia para fornecer água saturada com dióxido de carbono em estufas, por nebulização. O principal objectivo é fomentar a fotossíntese e obter mais rendimento no cultivo de vegetais, com a empresa israelita a sustentar que «a optimização do CO2 pode levar a um aumento de 30% na produtividade, entre outros benefícios».

A tecnologia que a Greenmist Ltd. representa, de fornecimento de dióxido de carbono a culturas vegetais pela nebulização de uma solução de água saturada com CO2, foi desenvolvida no Canadá, pela empresa CO2Gro, fundada em 2010. Através de um acordo com a empresa canadiana, a Greenmist Ltd. tornou-se distribuidor exclusivo da tecnologia em Israel e Portugal «e, onde for possível, contribuímos com os dados dos nossos clientes para a pesquisa da CO2Gro», informa Carine Lederer, Portugal Country Manager da empresa israelita.

A Greenmist Ltd. elenca vários benefícios do uso desta tecnologia: o CO2 não escapa da área de produção e é dirigido directamente para as folhas, redução do custo do CO2 em até 95%, aumento de até 30% na biomassa, protecção contra patógenos no perímetro. A empresa indica que esta tecnologia «não afecta os níveis gerais de humidade nas estufas» e que «personaliza uma solução de CO2 para cada cliente», conforme as suas necessidades, as condições da instalação e a infraestrutura existente.

Em Israel, a Greenmist Ltd. tem efectuado pilotos da tecnologia em estufas de cannabis medicinal e já está a começar a implementar o sistema em estufas inteiras. Noutros países, existem pilotos ou instalações em curso desta tecnologia também em culturas hortofrutícolas – morango, pimento, tomate, alface, entre outras – e florícolas. A empresa aponta igualmente benefícios no cultivo de microlegumes, de couve kale e de pequenos frutos, com estudos a decorrer para apurar os resultados e o nível óptimo de CO2 em outras culturas.

A aposta da Greenmist Ltd. no mercado português teve início em 2021. Saiba mais na edição 220 da Frutas, Legumes e Flores (Junho), já disponível.

dav

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior Live FNA: ComSensos Agrícolas - pensar com os Jovens num Setor de Futuro
Próximo Live: Inauguração Oficial da FNA21

Artigos relacionados

Últimas

Em louvor do fogo

Há semanas que ocorre um debate num grupo que se interessa por questões florestais sobre o uso do fogo na gestão do território. […]

Sugeridas

X Jornadas da Alimentação Animal: Novas Ferramentas para uma Alimentação de Precisão

A IACA – Associação Portuguesa dos Industriais dos Alimentos Compostos para Animais, em colaboração com a sua secção de Pré-Misturas e Aditivos (SPMA), […]

Blogs

Doenças de conservação: Maçãs e Peras

As doenças de conservação das pomóideas são causadas por diversos fungos. […]