Grean Deal – Processo ambicioso que terá que ter em conta uma transição justa para os agricultores

Grean Deal – Processo ambicioso que terá que ter em conta uma transição justa para os agricultores

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, participou hoje na videoconferência do Conselho Europeu de Ministros da Agricultura, com o tema “Estratégias Farm to Fork” e “Biodiversidade do Pacote Ecológico Europeu”.

Na reunião, Maria do Céu Albuquerque salientou que Portugal é já um dos países com maior número de medidas que contribuem para a ambição climática e ambiental, com grande enfoco na sustentabilidade e na segurança dos alimentos.

A Ministra da Agricultura referiu ainda que Portugal se revê nos objetivos da União Europeia em matéria de ambiente e clima, reforçadas pelo “Green Deal”, bem como no contributo que a atividade agrícola deve continuar a proporcionar, face a estes desígnios.  No entanto, as metas são ambiciosas, devendo ser efetivamente negociadas e implicar um reforço financeiro compatível com esta ambição. 

A Ministra da Agricultura sublinhou que Portugal está empenhado neste processo, nomeadamente no quadro da presidência da União Europeia, no primeiro semestre de 2021, procurando que esta transição seja efetiva e justa para o setor agrícola.  Maria do Céu Albuquerque deixou claro que o reforço “Next Generation” deve ser usado para as medidas de retoma pós Covid.

A reunião contou com a presença da comissária europeia da saúde, Stella Kyriakide.

A Estratégia do Prado ao Prato para um sistema alimentar justo, saudável e respeitador do ambiente (F2F – Farm to Fork) e a Estratégia da União Europeia para a Biodiversidade para 2030 (Bringing nature back into our lives), são iniciativas do PEE – Pacto Ecológico Europeu, que visam contribuir para a neutralidade climática da UE em 2050, nos termos da nova Lei Europeia do Clima, e para a agenda da Comissão para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A F2F tem como objetivo tornar o sistema alimentar da UE um padrão global de sustentabilidade. Foca-se na necessidade de reduzir o uso e o risco de pesticidas, o uso de antibióticos e fertilizantes na agricultura, aumentar a participação da agricultura biológica e aumentar a presença dos elementos da paisagem e da natureza, além de conduzir a padrões mais rígidos de bem-estar animal.

Comente este artigo
Anterior Webinar do projecto AgroInov a 17 de Junho
Próximo Objetivos climáticos da UE implicam reforço financeiro - Governo

Artigos relacionados

Nacional

Guias de circulação de suínos já podem ser feitas online

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que, prosseguindo o objectivo de desmaterialização dos processos relativos à movimentação animal, […]

Últimas

Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Abril de 2020

As previsões agrícolas, em 31 de março, apontam para um aumento generalizado da produtividade dos cereais de outono/inverno face à […]

Internacional

La Unión de Extremadura denunciará a las industrias transformadoras de tomate por “prácticas anticompetitivas”

[Fonte: La Informacion]
La organización agraria La Unión de Extremadura ha anunciado este jueves que presentará una denuncia ante la Comisión Nacional de los Mercados y la Competencia contra las industrias transformadoras de tomate de la región por “prácticas anticompetitivas”, […]