Grândola: Feira de Agosto promove produtos endógenos

A Feira de Agosto, a maior feira festa do Litoral Alentejano, começa no próximo dia 22, em Grândola, e destaca nesta edição os produtos endógenos do concelho. Uma organização da Câmara Municipal de Grândola.

O arroz e o azeite – produtos locais reconhecidamente importantes no desenvolvimento económico daquele território – são o tema da exposição que estará patente num dos pavilhões do evento.

“O discurso expositivo dará visibilidade ao processo produtivo da cultura tradicional e actual do arroz, uma vez que esta se continua a desenvolver no espaço territorial grandolense. No que respeita à produção do azeite incidirá apenas sobre o processo tradicional dado que actualmente não existem unidades produtivas de azeite no concelho e a apanha da azeitona continua a efectuar-se de forma manual”, explica fonte institucional da autarquia.

5 dias de Feira

O espaço da nave central – entre os dois pavilhões de expositores – transforma-se durante os cinco dias da Feira de Agosto numa tradicional adega onde os visitantes do certame poderão saborear alguns dos produtos mais característicos da região acompanhados por vinhos de produtores regionais.

No dia 23, o Cineteatro Grandolense recebe o colóquio “Recursos Endógenos – raízes do passado com olhos no Futuro” onde serão apresentados casos de sucesso e projectos de produção.

A sessão de abertura está a cargo do presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes.

O chef Vítor Sobral encerra o colóquio com moderação de Marta Cortegano, da ESDIME e coordenadora do projecto Coopera_RS – Rede para a promoção da cooperação, qualificação e competitividade do território associado ao Provere dos recursos silvestres.

Música

Mas a Feira conta também com um variado cartaz musical, que pode consultar aqui.

Casa Mostra de Produtos Endógenos

Recorde-se que o Executivo Municipal de Grândola inaugurou, em Outubro do ano passado, a Casa Mostra de Produtos Endógenos.

A funcionar num espaço emblemático do concelho – na antiga adega de António Inácio da Cruz – a Casa Mostra tem como objectivo a valorizarão e promoção dos produtos do território, nomeadamente, o vinho, as plantas aromáticas, o mel, os cogumelos, entre outros.

Desde da sua inauguração, este espaço municipal tem mantido uma programação regular. Oficinas de cozinha, apresentação de livros e provas de vinho, exposições e Rota das Tabernas foram algumas das acções desenvolvidas nos primeiros dez meses da Casa Mostra.

Agricultura e Mar Actual

O artigo foi publicado originalmente em Agricultura e Mar.

Comente este artigo
Anterior Julho foi o mês mais quente de sempre no Alasca, nos EUA
Próximo Alerta – Doença Grave das Plantas – Xylella fastidiosa. Gaia distribui informação à população

Artigos relacionados

Nacional

Portugal Ventures lança calls temáticas: ambiente, mar e agricultura

A Portugal Ventures lança um novo desafio aos empreendedores para apresentarem projectos inovadores, de base científica e tecnológica, nas áreas da economia do mar, […]

Últimas

CDS critica lentidão do Governo na reconstrução de casas afetadas pelos incêndios

Veja também:

Cinco meses depois, o CDS regressa à aldeia de Vilela, em Oliveira do Hospital, para “colocar o dedo na ferida” […]

Últimas

Vendas de vinho de Monção e Melgaço aumentaram 30 por cento desde 2015

As vendas de vinho de Monção e Melgaço “aumentaram 30%” desde 2015 – ano em que foi alargado o âmbito da utilização da designação Alvarinho a […]