Governo vai ‘dispensar’ 3 M€ para apoiar produtores pecuários afetados pela escassez de água

Governo vai ‘dispensar’ 3 M€ para apoiar produtores pecuários afetados pela escassez de água

[Fonte: Vida Rural] O Ministério da Agricultura emitiu esta quinta-feira (20 de outubro) um comunicado em que revela que vai adotar “com caráter de urgência” um conjunto de medidas para apoiar os produtores pecuários das zonas mais afetadas pela escassez de água no Baixo Alentejo. Segundo o ministério, estas medidas já foram publicadas em Diário da República e consistem num apoio total de 3 milhões de euros.

A escassez de água em algumas localidades do Baixo Alentejo e Sotavento Algarvio já colocou em causa o abeberamento do gado de alguns produtores. Segundo o Ministério da Agricultura, “em causa está uma situação climatérica adversa que se acentuou nos meses de junho a agosto, em que se registaram anomalias relevantes ao nível dos valores médios mensais de temperatura máxima, que registaram desvios superiores a 4ºC face aos valores normais, provocando uma evaporação anormalmente elevada para a época.”

Os 3 milhões de euros ‘dispensados’ pelo Governo servirão para financiar a abertura de novos furos para captação de água, para a aquisição de equipamentos de bombagem e de equipamentos de transporte de água

“Cada beneficiário pode apresentar uma única candidatura e poderá receber até um montante máximo de 10 mil euros. O apoio é concedido sob a forma de subvenção não reembolsável, até ao limite de 80% ou 50% da despesa elegível, consoante o beneficiário tenha ou não tenha seguro agrícola”, explica a nota emitida pelo ministério.

As declarações de prejuízo poderão ser apresentadas até ao próximo dia 10 de novembro e os pedidos de apoio deverão ser submetidos através de formulário eletrónico até dia 21 de novembro.

O post Governo vai ‘dispensar’ 3 M€ para apoiar produtores pecuários afetados pela escassez de água aparece primeiro no Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Agricultura e apicultura “devem trabalhar lado a lado”
Próximo Que futuro para a política agrícola comum da união europeia? - João Pacheco

Artigos relacionados

Últimas

Arderam 37.357 hectares em Portugal, em 2018. Foi o maior registo na União Europeia

Portugal voltou a ser, em 2018, o país da União Europeia (UE) com maior área ardida em incêndios florestais, num total de 37.357 hectares, […]

Últimas

Agricultores de Pombal querem apoios para combater prejuízos causados por javalis

Os agricultores de Pombal exigiram esta semana ao Governo apoios especiais para combater os prejuízos decorrentes do aumento descontrolado da população de javalis no país. […]

Nacional

A recuperação de ecossistemas salva vidas

[Fonte: O Jornal Económico]

O setor humanitário  não tem tido mãos a medir na resposta a crises humanitárias. […]