Governo vai criar estatuto do jovem empresário rural para rejuvenescer população

Governo vai criar estatuto do jovem empresário rural para rejuvenescer população

DR

O Governo vai criar o estatuto do jovem empresário rural e “definir apoios associados”, para promover “o rejuvenescimento da população rural”, disse este sábado o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos.

A medida pretende incentivar “a instalação de jovens empresários em atividades não agrícolas no mundo rural”, contribuindo para a “diversificação e estruturação do tecido económico regional”, adiantou Capoulas Santos.

O ministro falava numa sessão para assinalar os 130 anos da Escola Superior Agrária de Coimbra, que é o mais antigo estabelecimento de ensino do setor da agricultura em Portugal.

No mesmo sentido, acrescentou Capoulas Santos, será criado o ‘banco de terras’, que visa principalmente “ceder terra para exploração a jovens agricultores com formação adequada” e cujo projeto do Governo já foi enviado para a Assembleia da República.

Caso o parlamento aprove o projeto do Governo, o ‘banco de terras’ pode constituir-se como um instrumento através do qual os jovens, designadamente alguns dos que frequentam a ESAC, possam estabelecer-se como “empresários agrícolas de sucesso”, desafiou o ministro.

O Governo também está “empenhado em incentivar” a produção biológica, de modo a satisfazer a procura crescente destes produtos, afirmou Capoulas Santos.

Comente este artigo
Anterior Workshops Sistemas Globais de Rega - 28 e 29 de Abril 2017 - OVIBEJA
Próximo Alho - Cânfora dos pobres - Bruno Estêvão

Artigos relacionados

Comunicados

Abertas candidaturas para a 4.ª edição do “Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola”

O Crédito Agrícola, em parceria com a INOVISA, lançaram, na 50.ª edição da AGRO – Feira Internacional da Agricultura, Pecuária e Alimentação, […]

Sugeridas

Em Tavira há um “banco” com mil árvores de fruto que vai abrir as portas ao público

A Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Algarve quer abrir ao público uma coleção de 1.000 variedades de fruteiras tradicionais algarvias, […]

Últimas

Como valorizar as amoras silvestres?

As amoras silvestres são um recurso silvestre português que poderá ser valorizado através de uma linha de melhoramento destas espécies para obtenção de frutos de características únicas e de valor acrescentado. […]