Governo salvaguarda o valor máximo elegível nas operações relativas à elaboração de estudos e projetos

Governo salvaguarda o valor máximo elegível nas operações relativas à elaboração de estudos e projetos

Foi hoje publicada, em Diário da República, a Portaria n.º 47/2020, visando salvaguardar o valor máximo elegível nas operações relativas à elaboração de estudos e projetos, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural 2020.

«A redução dos investimentos decorrente da alteração de legislação, apesar de não pôr em causa o objetivo das candidaturas, colide com o valor máximo elegível dos investimentos imateriais, concretamente no consignado à elaboração de estudos e projetos», pode ler-se.

Assim, segundo o diploma assinado pela Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, considerando a importância destas candidaturas, «cujo objetivo final visa a salvaguarda da segurança de pessoas e bens, impõe-se salvaguardar o valor elegível aprovado na candidatura».

Ainda de acordo com portaria, «considerando a importância do regadio, não só enquanto fator de valorização da atividade agrícola mas também enquanto catalisador do desenvolvimento rural e regional, importa consagrar no âmbito da presente portaria a elegibilidade de operações contratadas, exclusivamente no respeitante à elaboração de estudos e projetos, pelos montantes aprovados, desde que observadas determinadas condições, designadamente decorrentes da redução significativa dos investimentos associados à execução de obras nas candidaturas aprovadas, na sequência das alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 21/2018, de 28 de março».

Comente este artigo
Anterior ADIADO - 15º Congresso da Água - 25 a 28 de março - Lisboa
Próximo “O que aconteceu? Isto é democracia”, diz Von der Leyen

Artigos relacionados

Últimas

Fruticultura biológica com potencial para crescer nos Açores

A fruticultura em modo de produção biológica, que ocupa cerca de 6% da total da área dedicada à […]

Nacional

Alerta da ONU. Medidas protecionistas dos governos nacionais podem provocar escassez de alimentos

A pandemia do coronavírus pode provocar fome. O risco de alguns governos restringirem a exportação e importação de alimentos é real, diz […]

Nacional

Consumo de carne de coelho aumenta 7,6% com campanha europeia. Preço sobe 4%

O consumo de carne de coelho tem estado em queda nos últimos anos. Por isso a União Europeia decidiu co-financiar uma campanha que está […]