Governo e Federação Agrícola integram comissão para acompanhar futura PAC

Governo e Federação Agrícola integram comissão para acompanhar futura PAC

O Governo dos Açores e a Federação Agrícola da região vão integrar uma comissão regional para acompanhar a implementação da próxima Política Agrícola Comum (PAC), anunciou o secretário com a pasta da Agricultura.

“Será um núcleo mais restrito que o do Conselho Regional de Agricultura e que vai acompanhar todas as fases de desenvolvimento do próximo quadro [comunitário de apoio], que vai entrar numa fase importante”, declarou João Ponte, falando à agência Lusa após uma reunião com o presidente da federação dos agricultores açorianos, Jorge Rita.

Ainda de acordo com o governante, o despacho para a criação da comissão vai ser publicado “nos próximos dias” e é de esperar que ainda em novembro decorra o primeiro encontro de trabalho.

Além do executivo e da federação, integrarão a comissão de acompanhamento representantes, por exemplo, da agricultura biológica e grupos de ação local.

“Quanto mais abrangente e quanto mais contributos tiver, teremos uma PAC que sirva melhor o setor e os agricultores, e teremos mais força para reivindicar o que é importante e público, desde logo o reforço do POSEI”, o Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas, acrescentou João Ponte.

O novo quadro comunitário abrange o período entre 2021 e 2027.

Para Jorge Rita, representante dos agricultores açorianos, esta proposta de comissão “vai ao encontro” do que se pretende para a região, sobretudo numa fase em que “não existem eurodeputados dos Açores” no Parlamento Europeu, após a não indicação de um elemento na lista do PSD e a morte do representante socialista no hemiciclo europeu, André Bradford.

“Ficámos fragilizados, mas temos de encontrar soluções e não baixar os braços. Sem os eurodeputados há um espaço em que todos temos de trabalhar em maior proximidade para defender os interesses dos Açores na União Europeia”, acrescentou ainda o presidente da Federação Agrícola dos Açores.

Continue a ler este artigo no Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Vila Nova de Cerveira destruiu 135 ninhos de vespa asiática desde o início do ano
Próximo Combate à praga Psila Africana dos Citrinos

Artigos relacionados

Sugeridas

Código de Boas Práticas Comerciais: o caminho para uma autorregulação eficaz – Nuno Fernandes Thomaz

Para que a autorregulação se torne efetiva, é fundamental a participação do número possível de empresas do setor, sejam da produção primária e do setor cooperativo, […]

Nacional

Importação de produtos agrícolas está a aumentar, agravando défice comercial

Exportações cresceram 10% de Janeiro a Setembro, e as importações 8,2%, mas o saldo comercial continua muito desequilibrado para o país. […]

Sugeridas

Atualização da zona demarcada para Trioza erytreae – Psila Africana dos Citrinos – 21 dezembro 2020

A DGAV procedeu à publicação do Despacho n.º 35/G/2020, de 18 de dezembro, relativo à atualização da Zona Demarcada para Trioza erytreae, dando cumprimento ao estabelecido no n.º 2 do artigo 5.º da Portaria nº 142/2020, de […]