Governo calcula corte de 10% nos fundos de coesão. É “inaceitável”, diz Nelson de Souza

Governo calcula corte de 10% nos fundos de coesão. É “inaceitável”, diz Nelson de Souza

Ministro do Planeamento considera que a proposta da presidência finlandesa de contribuições para o orçamento da UE está abaixo da necessidade de financiamento da Europa.

A proposta de orçamento da União Europeia para o período entre 2021 e 2027 poderá representar um corte de 10% nos fundos de coesão para Portugal. Os cálculos foram feitos pelo ministério do Planeamento e noticiados pelo Jornal de Negócios (acesso pago). O ministro Nelson de Souza classifica esta quebra como “inaceitável”.

A presidência finlandesa da União Europeia enviou, esta segunda-feira, o Quadro Financeiro Plurianual (QFP, 2021-27) aos Estados-membros. O total orçamentado ascende a 1,087 biliões de euros, assente numa contribuição nacional de 1,07% do rendimento nacional bruto (RNB) de cada país.

A contribuição é menor que a proposta pela Comissão Europeia (de 1,14%) ou a do Parlamento Europeu (de 1,34%). “A proposta da presidência finlandesa é, de todo, inaceitável para o Governo português e está claramente abaixo da necessidade de financiamento da Europa, da coesão e também das novas prioridades da nova Comissão Europeia”, afirmou o ministro do Planeamento, Nelson de Souza, ao Negócios.

Houve 17 países que rejeitaram o orçamento. Neste grupo inclui-se Portugal, sendo que o Governo português defende que os Estados-membros devem contribuir com 1,16% do RNB para o orçamento da UE. A atual proposta “não corresponde à vontade da maioria dos Estados-membros da UE”, sublinhou Nelson de Souza, que critica ainda que Helsínquia esteja ao lado de cinco países que apoiaram a proposta (Alemanha, Áustria, Holanda, Dinamarca e Suécia) em detrimento do interesse geral da União.

O artigo foi publicado originalmente em ECO - fundos comunitários.

Comente este artigo
Anterior DGAV faz formação sobre tratamento térmico de madeira de coníferas
Próximo Vitacress relança Salada Oásis

Artigos relacionados

Últimas

ONU denuncia condições "deploráveis" de trabalhadores sazonais em Espanha

A denúncia, num comunicado, foi feita por Olivier De Schutter, relator do Conselho para a Pobreza Extrema, […]

Nacional

Incêndios: MAI diz que prevenção é agora “a prioridade absoluta”

O ministro da Administração Interna disse hoje que “a prioridade absoluta” passa agora pela prevenção dos incêndios rurais e mudança de comportamentos, uma vez que foi atingido “o grande […]

LIVE

Live: Melhoramento Genético Florestal: Aumentar a resiliência dos povoamentos de coníferas

No dia 19 de novembro de 2020 realizou-se o Webinar Melhoria Genética Florestal: Aumentar a resiliência das florestas de coníferas, que contou com a participação de especialistas em […]