Governo apresenta plano de recuperação florestal para Mação, Sertã e Vila de Rei

Governo apresenta plano de recuperação florestal para Mação, Sertã e Vila de Rei

[Fonte: MAFDR] O Governo criou já o grupo de trabalho que vai elaborar o plano integrado de transformação territorial para os concelhos de Mação, Sertã e Vila de Rei, recentemente afetadas por grandes incêndios. O objetivo deste Plano é recuperar a área ardida e ativar a gestão agroflorestal. Trata-se de uma iniciativa conjunta das áreas governamentais  da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Adjunto e da Economia, do Planeamento e do Ambiente e Transição Energética.

O grupo de trabalho, coordenado pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, inclui representantes das áreas governamentais envolvidas, da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais, dos três municípios, da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, das organizações de produtores agrícolas e florestais dos concelhos afetados e da Associação de Desenvolvimento do Pinhal Interior Sul. O Plano deverá ser apresentado até 30 de abril de 2020, ficando o grupo de trabalho responsável pelo acompanhamento da sua execução.

O despacho identifica a metodologia a aplicar, indicando que este plano deverá ter por base «o reforço da aplicação dos programas de política agrícola, florestal, ambiental e de desenvolvimento regional, quer no quadro das medidas atualmente existentes, quer na perspetiva dos novos instrumentos de política pós-2020». Por outro lado, o acompanhamento e dinamização da execução deste plano integrado de transformação territorial «deverá ter como perspetiva um novo modelo de ordenamento da paisagem e a adoção de ferramentas de gestão agroflorestal inovadoras, que permitam ganhos de escala, mobilizando os agentes com capacidade de intervenção no território e incentivando sistemas de produção biodiversos, resilientes, viáveis e sustentáveis do ponto de vista socioeconómico».

O Governo considera ser necessário definir novas estratégias adaptadas às regiões florestais de baixa densidade, no âmbito do Quadro Financeiro Plurianual da União Europeia pós-2020, tendo em vista a ativação socioeconómica destes territórios e o aumento da sua resistência e resiliência aos incêndios rurais. O estabelecimento deste plano integrado de transformação territorial é uma dessas estratégias. Em causa está a recuperação do território dos concelhos de Mação, Sertã e Vila de Rei, que já em 2017 foram também percorridos por grandes incêndios, razão pela qual foram integrados no Programa de Revitalização do Pinhal Interior.

Comente este artigo
Anterior Confagri organiza seminário sobre PAC pós-2020 na Agrival
Próximo Governo lança plano de recuperação florestal de Mação, Sertã e Vila de Rei

Artigos relacionados

Últimas

Alimentação saudável – distribuição de fruta nas praias

Em plena época balnear, o Continente vai ao encontro dos portugueses, que se encontram a fazer praia, para lhes oferecer 24.000 peças de fruta. […]

Últimas

Portugal promove a primeira feira internacional para o sector biológico

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]
O Portuguese Agrofood Cluster e a AGROBIO vêm divulgar a apresentação da Primeira Feira Internacional para o Sector Biológico – Organic Food Iberia – que decorrerá em duas sessões que terão lugar em Lisboa, […]

Sugeridas

Programa de Remuneração dos Serviços dos Ecossistemas – 1ª Fase

Foi publicado a 2 de setembro, no Diário da República, 2.ª série, Parte C, n.º 167 o Aviso n.º 13655/2019 do Fundo Ambiental, referente à 1.ª Fase do Programa de Remuneração dos Serviços dos Ecossistemas em Espaços Rurais […]