Governo abre candidaturas para 540 direitos de acesso ao prémio à vaca aleitante

Governo abre candidaturas para 540 direitos de acesso ao prémio à vaca aleitante

 A portaria assinada por João Ponte fixa as regras de atribuição dos direitos disponíveis na reserva regional.

De acordo com nota do executivo, podem candidatar-se à atribuição destes direitos os agricultores que, a 1 de fevereiro de 2020, não tenham efetuado entregas de leite durante o ano de 2019 e, no caso de não possuírem direitos atribuídos, sejam detentores de três ou mais fêmeas paridas das raças consideradas elegíveis ao prémio à vaca aleitante.

Também serão consideradas elegíveis as candidaturas de agricultores que possuam direitos atribuídos até um máximo de 2,9 e sejam detentores de fêmeas paridas das raças consideradas elegíveis ao prémio à vaca aleitante em número superior aos direitos detidos.

Os candidatos a quem forem atribuídos direitos ao abrigo desta portaria ficam obrigados à sua utilização, no prémio à vaca aleitante, a partir de 2021, inclusive.

 

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Carta aberta aos ministros da Educação e da CTES sobre aula de Ciências Naturais na Telescola
Próximo CDS recomenda ao Governo medidas para defesa da sustentabilidade do rio Tejo

Artigos relacionados

Últimas

Equador é o país parceiro da Fruit Logistica

O Equador é o país parceiro oficial da
Fruit Logistica 2020, que terá lugar em Berlim entre 5 e 7 de fevereiro.  […]

Últimas

NEGOTIATIONS ON CAP REFORM: work is ongoing

March was marked as follows:

At the level of the European Parliament, measures to combat the coronavirus pandemic have stopped all meetings of the Agriculture Committee. […]

Últimas

300 escolas juntam-se à APCOI para incentivar portugueses a comer fruta

A APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil lançou no seu site (aqui)  uma campanha de âmbito nacional para incentivar os portugueses a seguirem o exemplo das 354 mil crianças que até […]