Governo abre candidaturas para 540 direitos de acesso ao prémio à vaca aleitante

Governo abre candidaturas para 540 direitos de acesso ao prémio à vaca aleitante

 A portaria assinada por João Ponte fixa as regras de atribuição dos direitos disponíveis na reserva regional.

De acordo com nota do executivo, podem candidatar-se à atribuição destes direitos os agricultores que, a 1 de fevereiro de 2020, não tenham efetuado entregas de leite durante o ano de 2019 e, no caso de não possuírem direitos atribuídos, sejam detentores de três ou mais fêmeas paridas das raças consideradas elegíveis ao prémio à vaca aleitante.

Também serão consideradas elegíveis as candidaturas de agricultores que possuam direitos atribuídos até um máximo de 2,9 e sejam detentores de fêmeas paridas das raças consideradas elegíveis ao prémio à vaca aleitante em número superior aos direitos detidos.

Os candidatos a quem forem atribuídos direitos ao abrigo desta portaria ficam obrigados à sua utilização, no prémio à vaca aleitante, a partir de 2021, inclusive.

 

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior Carta aberta aos ministros da Educação e da CTES sobre aula de Ciências Naturais na Telescola
Próximo CDS recomenda ao Governo medidas para defesa da sustentabilidade do rio Tejo

Artigos relacionados

Últimas

Seminário sobre o Brexit na Frutitec

Agenda, Destaque Agenda

O seminário “Brexit: impactos, desafios e oportunidades” […]

Últimas

THE US LAUNCHES A THIRD LAYER OF COVID-19 SUPPORT TO AGRICULTURE

Readers might think that they have already read about this, but the fact is that in the US a new layer of support to help agriculture cope with the Covid-19 crisis was launched this week. […]

Notícias meteorologia

Previsão de longo prazo – 07 out. a 03 nov. 2019

Precipitação total com valores abaixo e temperatura média semanal com valores acima do normal […]