Furacão Lorenzo – Açores – 6

Furacão Lorenzo – Açores – 6

Furacão LORENZO a caminho dos Açores

-> 6ª actualização.

**SITUAÇÃO DE RISCO EXTREMO**

O Furacão Lorenzo é neste momento um ciclone de categoria 2 posicionado a 1570km a sudoeste de Santa Cruz das Flores.

O ciclone enfraqueceu um pouco ontem.
Neste momento o Furacão está a  interagir com uma área de ar seco associado a uma ondulação em altitude, esta ondulação está também a impor um regime de ventos menos favorável sobre o ciclone ( shear vertical ).

Durante as próximas 48h o sistema deverá  recuperar ou manter a sua intensidade dado que as condições atmosféricas vão melhorar um pouco.

As previsões apontam para que o furacão lorenzo mantenha a sua deslocação para nordeste, em direcção aos Açores, onde chegará dia 2.

As condições apontam para que o ciclone se mantenha particularmente violento.

O ciclone deverá manter-se sobre aguas relativamente quentes, embebido numa massa de ar tropical instável.
Teremos algum shear e ar mais seco a tentar envolver-se na porção sudoeste da circulação, mas os modelos não mostram envolvimento deste shear e ar seco até ao núcleo central do ciclone.

Esperamos que, antes de chegar aos Açores, o ciclone seja favorecido por uma  forte interacção construtiva com uma ondulação do jato polar associada a uma perturbação vinda do Canadá.

Esta interacção construtiva e união com a perturbação polar vinda do Canadá significa que o lorenzo vai passar por um processo de transição extratropical que vai resultar na manutenção da sua intensidade, com a agravante expansão do seu campo de ventos e raio de acção.

Esperamos que Açores sejam afectados pelo furacão lorenzo entre o fim do dia 1 e a noite do dia 2 de Outubro, com intensidade em torno a cat 2.

A generalidade dos modelos coloca o ciclone a passar junto ou mesmo em cima  do grupo ocidental.

Alem do vento e chuva, a ondulação gerada por este furacão será catastrófica, e é possível que esteja a ser subestimada pelos modelos de previsão.

Os principais riscos serão:

– Vento destrutivo, rajadas próximas  a 200km/h. ( GRUPO OCIDENTAL E CENTRAL )

– Vento forte, rajadas em torno a 100km/h. ( GRUPO ORIENTAL )

– Precipitação excessiva e persistente. ( GRUPO ORIENTAL E ÁREAS MAIS MONTANHOSAS DOS RESTANTES GRUPOS )

– Ondulação extremamente significativa. Ondas máximas superiores a 15m.

– Maré de tempestade conjugada com ciclo de marés vivas. Risco extremo de erosão costeira.

No continente e Madeira esperamos condições de bom tempo, mas teremos um aumento significativo da ondulação na costa ocidental, resultante da passagem do ciclone nos Açores.

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em BestWeather.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Anterior Cotações – Azeite e Azeitona – Informação Semanal – 23 a 29 Setembro 2019
Próximo UE volta a poder exportar carne de vaca para a Coreia do Sul. Restrições levantadas após 20 anos

Artigos relacionados

Últimas

Opinião: Incêndios


Serpa Oliva

Embora muito já se tenha escrito sobre o maior incêndio que se abateu sobre Portugal nos últimos séculos, […]

Últimas

Pintos do dia já podem ser exportados para os Camarões

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária informa que estão estabelecidas as condições sanitárias para exportação de pintos do dia de Portugal para os Camarões. […]

Cotações ES

La patata se paga en origen a 11 céntimos de euro por kilo

Esta semana en la Lonja de León, donde la campaña de patata se da por prácticamente  finalizada, no se anotaron variaciones en las cotizaciones de la mesa de precios, […]