Finlândia assume presidência da UE. Quer acordo para a neutralidade carbónica em 2050

Finlândia assume presidência da UE. Quer acordo para a neutralidade carbónica em 2050

[Fonte: ECO]

A Finlândia assume esta segunda-feira a presidência da União Europeia (UE) empenhada em fechar o acordo para a neutralidade carbónica em 2050 e reforçar o respeito pelo Estado de Direito, fazendo depender dele a atribuição de fundos.

Com o lema “Europa sustentável, futuro sustentável”, a presidência finlandesa quer nomeadamente fechar o acordo entre os 28 para definir 2050 como meta para a neutralidade carbónica, em linha com o que definem os Acordos de Paris.

A meta devia constar da Agenda Estratégica aprovada no Conselho Europeu de 20 e 21 de junho, mas, segundo fontes diplomáticas, a introdução da data foi vetada pelos países do chamado Grupo de Visegrado (Polónia, República Checa, Eslováquia e Hungria).

Na conferência de imprensa que deu na quarta-feira em Helsínquia, o primeiro-ministro finlandês, Anti Riine, não precisou como vai ser possível chegar a acordo, mas disse que “a minoria” de países que se opuseram à inclusão da data pretendem “saber como a neutralidade carbónica vai afetar as suas economias” e defendeu que a questão deve ser contemplada no orçamento da UE a longo prazo.

A presidência finlandesa propõe-se envolver a sociedade civil no combate a campanhas de desinformação e notícias falsas (‘fake news’) e aumentar a cooperação entre os Estados-membros e a UE.

Em matéria orçamental, a Finlândia mantém a sua oposição a um orçamento reforçado da zona euro que, segundo Anti Rinne, deve ser “mais pequeno que maior” e estar integrado no Quadro Financeiro Plurianual (QPF) para 2012-2027.

A presidência propõe-se fechar o acordo sobre o QFP até ao fim do ano, tendo a ministra dos Assuntos Europeus, Tytti Tuppurainen, anunciado que “dentro de algumas semanas” iniciará “conversações bilaterais com todos os países”, para chegar “a um quadro negocial em outubro e a um acordo no fim do ano”.

Comente este artigo

O artigo Finlândia assume presidência da UE. Quer acordo para a neutralidade carbónica em 2050 foi publicado originalmente em ECO.

Anterior Combate aos incêndios. Só dois terços dos meios aéreos previstos estão operacionais
Próximo Herbicidas com desmedifame proibidos. Usados em beterraba sacarina

Artigos relacionados

Últimas

Conservação da Natureza e Gestão Cinegética no Parque Natural do Tejo Internacional

[Fonte: Voz do Campo]
Nos dias 26 e 27 de junho, decorreram duas ações de divulgação e envolvimento da população no projeto Compatibilizar a Gestão Cinegética com a Conservação da Natureza: uma sessão de esclarecimento e recrutamento de parceiros do Sistema de Alimentação de Aves Necrófagas do Tejo Internacional (SAANTI) e uma ação de formação sobre Monitorização de populações de Veado, […]

Últimas

IFAP pagou 53,2 M€ aos agricultores em Abril

O IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas informa que, no dia 30 de Abril de 2018, procedeu a pagamentos, num montante total de cerca de 53,2 milhões de euros. Este valor é ainda provisório.

Nacional

Pedrógão Grande: Revita já ajudou a recuperar 233 casas

[Fonte: Expresso]

Os incêndios que afetaram em 2017 a zona de Pedrógão Grande levaram à criação do Revita, um fundo que já ajudou a revitalizar 233 casas, mas sobre o qual recaem suspeitas de irregularidades.
O Fundo Revita foi criado pelo Governo com o objetivo de apoiar as populações e revitalizar as áreas afetadas pelas chamas que, […]