Feira da Caça de Mértola com muitas propostas

O programa da IX Feira da Caça de Mértola é extenso e pretende dar a conhecer várias perspetivas da atividade cinegética e proporcionar momentos de convívio e animação aos milhares de visitantes que se deslocam a Mértola para a ocasião. Caçadas, colóquios, música, produtores tradicionais e gastronomia são algumas das propostas da Câmara Municipal, organizadora do evento, que decorre de 26 a 28 de outubro.

O programa da IX Feira da Caça de Mértola é extenso e pretende dar a conhecer várias perspetivas da atividade cinegética e proporcionar momentos de convívio e animação aos milhares de visitantes que se deslocam a Mértola para a ocasião. Caçadas, colóquios, música, produtores tradicionais e gastronomia são algumas das propostas da Câmara Municipal, organizadora do evento, que decorre de 26 a 28 de outubro.

A primeira iniciativa desta edição é um colóquio subordinado ao tema “Compatibilização da gestão cinegética sustentável de caça menor com Águia Imperial Ibérica”, que acontece na sala multiusos do pavilhão, com início agendado para as 10h00.

As portas do pavilhão desportivo municipal, local onde decorre a feira, abrem as portas ao público às 15h00 e a inauguração oficial, com a presença terá início às 18h00.

Sábado, dia 27 de outubro, as atividades da feira começam com a 9.ª Taça Ibérica St Huberto. Pelas 10h00 realiza-se o segundo colóquio do certame que terá como tema a caça e a alimentação. Ao longo do dia decorrem várias demonstrações de falcoaria/cetraria, caça ao coelho com cachorro, exposição de matilhas e animação circulante.

O último dia da Feira da Caça de Mértola também começa bem cedo com a largada de perdizes, faisões, pombos e rolas e o campeonato nacional de caça de salto “Fernando Pereira”. O mel do concelho irá estar em destaque no II concurso de Mel Parque Natural do Vale do Guadiana, que se realiza pelas 14h00.

A Feira da Caça de Mértola conta com a colaboração da Apiguadiana, Associação de Calgueiros do Sul, Associação de Empresários do Vale do Guadiana, Campo Arqueológico de Mértola, Capital Cinegética, Centro Canino da Maralha – Vitor Silva, Fencaça, Liga Proteção Natureza – Life Imperial, Matilha Caça Menor do Algoz, Parque Natural do Vale do Guadiana, Turismo Rural “O Alhinho”, Zona de Caça da Dorde/Santana e Cambas e Zona de Caça Turística “Moinho Monte Novo”.

Comente este artigo
Anterior Regantes procuram otimizar ao máximo a eficiência no transporte e distribuição de água
Próximo Mundo das destilarias junta-se em Estugarda

Artigos relacionados

Sugeridas

Governo afirma que gestão de Espanha do caudal do Tejo “não é aceitável”

O Governo considera que a gestão que Espanha fez durante o ano hidrológico 2018/2019 para lançar o regime de caudais anuais para o rio Tejo “não é aceitável”, […]

Últimas

PJ finaliza investigação e propõe acusação no processo dos subsídios para habitações

Em comunicado, a Polícia Judiciária indica que, através da Diretoria do Centro, “finalizou e remeteu ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, […]

Blogs

Agricultura | Auto suficiência em risco na UE

Se não adotar rapidamente as novas biotecnologias de precisão, a União Europeia (UE) coloca em risco a sua produção agrícola, ficando totalmente dependente da importação de alimentos. […]