Federação Agrícola dos Açores pede boa execução orçamental para o setor

Federação Agrícola dos Açores pede boa execução orçamental para o setor

O presidente da Federação Agrícola dos Açores, ouvido, esta sexta-feira, pelo executivo regional a propósito do Plano e Orçamento da região, pede que se continue o investimento no setor e apela a uma boa execução orçamental.

“O que é importante é que as verbas sejam bem alocadas e bem executadas. Obviamente, vamos pedir um aumento e um reforço para algumas medidas, […] mas também vamos perceber como está a execução do Plano”, afirmou Jorge Rita, em declarações aos jornalistas, após ter sido recebido pelo presidente do Governo Regional, em audição sobre o Plano e Orçamento para 2020.

O presidente da Federação Agrícola dos Açores lembrou que ainda tem “mais de um mês para dar parecer” e para avaliar para onde é o reforço das verbas deve ser canalizado, mas mencionou algumas medidas já trabalhadas com a secretaria regional, como as reformas antecipadas, o programa de jovens agricultores, o SAFIAGRI – Sistema de Apoio Financeiro à Agricultura) e apoios às cooperativas: “não as de laticínios, porque essas têm sido ajudadas, mas, essencialmente, as outras cooperativas também”, esclareceu.

Jorge Rita considerou importante “continuar o investimento nas infraestruturas agrícolas – caminhos, águas e luz” – e apostar na formação profissional.

“Estamos a sentir grandes dificuldades de mão-de-obra disponível, mas também de mão-de-obra qualificada. Há que articular na região e aproveitar as sinergias possíveis que existem entre algumas escolas de formação e as organizações de produtores têm essa disponibilidade e essa capacidade”, afirmou.

O presidente do Governo dos Açores está hoje a receber em Ponta Delgada os parceiros sociais e os partidos políticos sobre a preparação das propostas do Plano e Orçamento para 2020, que serão apresentadas à Assembleia Legislativa Regional em outubro.

Vasco Cordeiro está acompanhado nos encontros pelo vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, que tutela a área orçamental.

Após esta ronda de audições, a anteproposta de Plano e Orçamento para 2020 será aprovada em Conselho de Governo, a que se seguirá, no final deste mês, a reunião do Conselho Económico e Social da Região Autónoma dos Açores.

Depois de recolhidos os diversos pareceres do Conselho Económico e Social e dos Conselhos de Ilha, o Governo dos Açores reunir-se-á em Conselho para aprovar as propostas de Plano e Orçamento, que serão entregues, no final do mês de outubro, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

O artigo foi publicado originalmente em Açoriano Oriental.

Comente este artigo
Anterior UNAC: Floresta continua em segundo plano no debate político
Próximo Oferta de emprego - Diretor de Produção Agrícola - Engenheiro Agrónomo - Santarém

Artigos relacionados

Últimas

Sessão sobre “conduzir e operar tratores em segurança”

A União das Freguesias de Querença, Tor, Benafim e a Fundação Manuel Viegas Guerreiro em colaboração com a DRAP – Algarve, […]

Nacional

Reconversão da vinha ganha novo concurso de 50 milhões

A reconversão e reestruturação da vinha vai ser objeto de um novo concurso no valor de 50 milhões de euros, a lançar no terceiro trimestre deste ano, […]

Últimas

Vitacress testa uso de algas como fertilizante orgânico

A Vitacress – empresa de capital cem por cento nacional, com sede em Odemira – associou-se ao projeto Algavalor, juntamente com outras 10 entidades empresariais e uma dezena de instituições ligadas ao ensino e à […]