Faltam mãos para apanhar tanta amêndoa em Trás-os-Montes

Faltam mãos para apanhar tanta amêndoa em Trás-os-Montes

A produção está a aumentar na região, onde as explorações também são maiores. Empresários mais jovens apostam na mecanização para contornar o problema.

Não há mãos para apanhar tanta amêndoa em Trás-os-Montes, onde faltam trabalhadores para dar resposta ao aumento da dimensão do amendoal. Enquanto os proprietários de grandes explorações estão a recorrer à mecanização, os mais velhos, com amendoais mais antigos e pequenos, têm como alternativa fazer a colheita com a ajuda da família e de vizinhos. Há quem se desloque do Algarve para ajudar e não deixar a amêndoa nas árvores.

Ezequiel Bouça, engenheiro florestal e empresário no Algarve, marcou as férias em setembro para ajudar os pais em Peredo dos Castelhanos, Moncorvo. “Temos 10 hectares. É a família a trabalhar, porque não há gente para contratar, nem rendia”, contou. […]

Continue a ler este artigo no Jornal de Notícias.

Comente este artigo
Anterior Autorizada la acampada de cinco días ante las puertas del Ministerio para revindicar una «Una reforma de la PAC Justa»
Próximo Governo publica “Estratégia Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional”

Artigos relacionados

Últimas

ADIADO – Encontro de Primavera “As túberas e o Montado” – 21 de março – Coruche

No âmbito das celebrações do dia Internacional da Árvore, no próximo dia 21 de março, levaremos a cabo um Encontro de Primavera cujo tema será […]

Notícias mercados

Vinho português está a ganhar ainda mais gás lá fora

Sector corre para recorde nas exportações e o preço médio por litro está a subir, mas este movimento não é comum a todas as regiões do país […]

Dossiers

Cotações – Ovinos e Caprinos – Informação Semanal – 30 Novembro a 6 Dezembro 2020

Na semana em análise deu-se uma subida relativamente significativa da cotação média nacional dos borregos de <12 kg (+47 cêntimos / kg) e um ligeiro acréscimo da cotação média nacional dos [...]