Fábrica de canábis medicinal cria 200 postos de trabalho em Cantanhede

Fábrica de canábis medicinal cria 200 postos de trabalho em Cantanhede

[Fonte: Dinheiro Vivo - empresas]

A primeira fábrica em território nacional de produção de canábis medicinal vai assegurar 200 postos de trabalho até ao final do ano, anunciou hoje o presidente executivo (CEO) da Tilray, um investimento de 20 milhões de euros em Cantanhede.

Afirmando-se como pioneira mundial na pesquisa, cultivo, produção e distribuição de canábis medicinal, a canadiana Tilray escolheu Portugal para implantar a sua unidade (campus) na Europa, inaugurada esta manhã com a presença de Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização.

“Estamos muito entusiasmados por comemorar outro marco na expansão da nossa presença e pioneirismo global no setor da canábis. Estamos muito agradecidos pela calorosa receção que recebemos em Portugal e na cidade de Cantanhede”, disse Brendan Kennedy, CEO da Tilray.

Kennedy adiantou que para a escolha de Portugal foi fundamental a sua “força de trabalho”, a tradição e conhecimentos nas áreas agrícolas e florestais e a atitude das autoridades nacionais em relação ao consumo de drogas leves, como a canábis.

“Estamos numa altura de mudança de paradigma. Estamos a passar da proibição para a legalização”, referiu o CEO, elogiando o exemplo bem-sucedido de Portugal, que em 2001 descriminalizou o consumo de drogas.

O secretário de Estado deu as boas-vindas à Tilray, que tem como consultor o antigo ministro socialista e presidente da Assembleia da República Jaime Gama.

“Este é um investimento alinhado com a política de crescimento do Governo”, disse Brilhante Dias, reforçando que a nova fábrica cria postos de trabalho e vai contribuir para as exportações, essenciais para o equilíbrio do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

O governante frisou que investimentos deste género são essenciais para manter em Portugal mão-de-obra jovem e muito qualificada e para convencer a regressar ao país aqueles que foram forçados a emigrar por causa da crise ou falta de oportunidades.

O Campus da Tilray em Portugal é uma unidade de produção multifacetada que inclui locais de cultivo internos, ao ar livre e em estufa, bem como laboratórios de pesquisa, processamento, embalagem e distribuição de canábis medicinal e produtos médicos derivados de canabinoides.

A unidade funciona sob rigorosas medidas de segurança, sendo o acesso controlado por equipas de segurança e por vedações com arame farpado. A fábrica emprega no arranque 109 pessoas, número que deverá duplicar até ao final do ano com a expansão de novas colheitas.

A Tilray de Cantanhede também serve como centro de apoio aos esforços de pesquisa clínica e desenvolvimento de produtos da Tilray em toda a Europa, beneficiando da proximidade do Biocant, o primeiro parque de biotecnologia em Portugal cujo objetivo principal é patrocinar, desenvolver e aplicar o conhecimento avançado na área das ciências da vida, apoiando igualmente iniciativas empresariais de elevado potencial.

A Tilray diz responder atualmente a dezenas de milhares de doentes e consumidores em 12 países, abrangendo cinco continentes.

Comente este artigo

O artigo Fábrica de canábis medicinal cria 200 postos de trabalho em Cantanhede foi publicado originalmente em Dinheiro Vivo - empresas.

Anterior Agricultores querem Capoulas como próximo comissário europeu
Próximo A lógica do cluster foi determinante

Artigos relacionados

Nacional

Portugal e Espanha vão sofrer “secas gigantes” com duração de 15 anos

[Fonte: Sic Notícias]
O sul da Europa está a aquecer mais rapidamente que a média mundial. No final deste século, […]

Nacional

Bombeiros receberam 500 novos equipamentos, Liga enaltece grupo que os ofereceu

[Fonte: SAPO 24]

Em declarações aos jornalistas, à margem da sessão realizada no quartel dos Bombeiros Voluntários de Pombal, […]

Últimas

Entrega de Declaração de Existências de Produtos Vínicos até 10 de Setembro

[Fonte: Revista Frutas Legumes e Flores]

A apresentação da Declaração de Existências constitui uma obrigação de todos os detentores de produtos vínicos, […]