Exportações de vinhos portugueses cresceram 8,3% em agosto

Exportações de vinhos portugueses cresceram 8,3% em agosto

As exportações dos vinhos portugueses estão a crescer. Só no mês de agosto, e de acordo com os dados estatísticos do INE, agora divulgados, verifica-se um aumento das exportações em valor de 8,3% e 8,2% em volume. Já no acumulado do ano, regista-se um crescimento de 2,3% em valor (janeiro a agosto) e 3,4% em volume, em relação ao período homólogo.

Quanto aos principais mercados, em agosto, assistimos a uma recuperação nas vendas para França e Brasil, com variações de +22,4% em valor e +16,8% em volume, no primeiro caso, e +67,2% em valor e +41,2% em volume, no caso do Brasil.

Comparando a variação desde o início do ano com o período homólogo de 2019, destaca-se o crescimento das vendas para os EUA (+9,7% em valor e +16,9% em volume), Reino Unido (+11,2% em valor e +21,7% em volume) e Brasil (+14,3% em valor e +16% em volume), com variações em volume superiores a dois dígitos.

Apesar da recuperação em agosto, o mercado francês (-5,1% em valor e -5,3% em volume) e o alemão (-0,3% em valor e -17,6% em volume) continuam a apresentar quebras, comparativamente com primeiros oito meses do ano transato.

De realçar também a oportunidade encontrada pelos operadores portugueses junto dos mercados nórdicos (Suécia, Noruega e Finlândia), onde se registam taxas de crescimento superiores a 40% nos meses de janeiro a agosto deste ano, tanto em valor como em volume.

A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, sublinha que «estes números demonstram o retomar do crescimento dos últimos anos, apesar da quebra de vendas e encomendas no início do período de confinamento, e são consequência do trabalho de adaptação dos operadores à nova realidade e do apoio efetivo e eficiente das políticas públicas para o setor».

Plano Nacional de Apoio ao Setor Vitivinícola

A Ministra anunciou também a execução a 100% do envelope financeiro previsto no Plano Nacional de Apoio ao Setor Vitivinícola para o exercício 2020, que encerrou ontem, dia 15 de outubro.

Destaca-se o crescimento dos valores afetos às medidas de promoção externa do vinho português, com pagamentos às empresas beneficiárias superiores a 11 M€, o maior valor de investimento pago nos últimos três anos.

Recorde-se, ainda, que foi reforçada a dotação do último aviso para o Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha (VITIS), para a campanha 20/21, em 23,5 milhões euros, passando dos 50 para os 73,5 milhões de euros.

Comente este artigo
Anterior FAO implementa 18 projetos em Angola no valor de 31 milhões de euros
Próximo APN e Frutalmente lançam e-book sobre romã

Artigos relacionados

Últimas

Dos meses de atonía en los precios de los corderos


Las ventas en el mercado de los corderos no son muy fluidas pero la escasa oferta en campo deja sin cambios una semana más los precios en las mesas de las distintas lonjas y mercados nacionales. […]

Nacional

Faro ganha novas hortas sociais nos terrenos da Direção Regional de Agricultura

A Câmara de Faro vai ter novas hortas sociais para atribuir aos munícipes, num terreno que lhe será cedido pela Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do […]

Nacional

Os campos do Baixo Alentejo na década de 1950 revisitados

[Fonte: Diário do Alentejo] A exposição “Os Campos do Baixo Alentejo da década de 1950”, organizada pelo Museu da Ruralidade, […]