Exportações de frutas e legumes portugueses já valem 1.500 milhões de euros

Exportações de frutas e legumes portugueses já valem 1.500 milhões de euros

A Portugal Fresh – Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal vai marcar presença pelo 9.º ano consecutivo na Fruit Logistica, a maior feira do mundo dedicada às frutas e legumes, que decorre entre 6 e 8 de Fevereiro em Berlim.

Num stand de 495 metros quadrados, 37 empresas e organizações portuguesas vão servir de montra à melhor produção nacional, perante os 78 mil visitantes previstos, oriundos de 130 países.

Esta participação acontece num momento histórico para o sector, que está perto de atingir 3.000 milhões de euros de volume de negócios, com as exportações a valerem 50% deste valor.

«As nossas previsões apontam para termos atingido em 2018, pela primeira vez, os 1.500 milhões de euros em exportações», revela o presidente da Portugal Fresh, Gonçalo Santos Andrade, realçando os dados até agora disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estatística.

As exportações de frutas, legumes e flores alcançaram, entre Janeiro e Novembro do ano passado, 1.372 milhões de euros, subindo 1% face a igual período do ano anterior. «Este crescimento é prova da grande competência e persistência das empresas nacionais face às inúmeras adversidades registadas durante o difícil ano agrícola de 2018. Conseguir o feito de chegar aos 1.500 milhões de euros nesta altura é algo que nos enche de orgulho», acrescenta o responsável.

Em sintonia, as vendas para a Alemanha valeram 89,4 milhões de euros nos primeiros 11 meses de 2018 – mais 1,3% que no período homólogo de 2017.

Um crescimento sustentado desde 2015 e fruto das parcerias estabelecidas com parceiros neste mercado, incluído o grupo retalhista LIDL, que permitiram às frutas e legumes nacionais estarem presentes nos supermercados alemães.

A maior economia europeia, com 83 milhões de habitantes, já é o quinto comprador de frutas e legumes portugueses.

A presença da Portugal Fresh naquele que é considerado o ‘campeonato do mundo’ das frutas e legumes, onde contará com a visita do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, servirá para estreitar laços não só com o mercado alemão e com os parceiros mais regulares, mas também com compradores de geografias cada vez mais relevantes nas compras mundiais do sector, como China, Índia e Indonésia.

«Estarão presentes compradores dos cinco continentes. Os nossos parceiros mais tradicionais, como Espanha, França, Reino Unido, Holanda, Alemanha e Brasil, também vão investir muito tempo no nosso stand, degustando produtos e reunindo com as empresas exportadoras», afirma Gonçalo Santos Andrade.

Espanha, França, Reino Unido, Holanda e Alemanha perfazem o top 5 dos maiores mercados das exportações nacionais. Juntos, estes cinco mercados representam 67% do total das exportações do sector.

A par da promoção externa, a Portugal Fresh tem como missão incentivar o consumo de fruta e legumes no mercado nacional.

Em 2018, mais 14 empresas da fileira fizeram-se associadas da Portugal Fresh, que conta agora com 85 empresas associadas, que representam 25% do valor do sector das frutas, legumes e flores.

Notícias relacionadas

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas, Legumes e Flores.

Comente este artigo
Anterior 1ª Sessão do Ciclo de Conferências - Gestão Florestal, Território e Riscos Naturais
Próximo Para alimentar o planeta até 2050 é preciso menos carne e mais verduras e fruta

Artigos relacionados

Últimas

Líderes europeus analisam proposta de orçamento ainda menos ambiciosa mas com reforço na coesão

De acordo com fontes diplomáticas, os “Amigos da Coesão”, entre os quais Portugal, reúnem-se de novo para analisar em conjunto o novo documento posto a circular, […]

Nacional

Agricultores já podem exportar pêras e maçãs para a Indonésia

Os produtores nacionais de pêras e maçãs podem, a partir de agora, exportar para a Indonésia. Trata-se de um importante mercado, […]

Sugeridas

CAP: Situação pandémica em Odemira

Em conferência de imprensa, CAP repudia ataques à agricultura, apela à circulação de proprietários e trabalhadores com testes comprovadamente negativos e exige respostas para alojamento […]