Évora recebe jornadas sobre investigação em ambiente e agricultura no Mediterrâneo

Évora recebe jornadas sobre investigação em ambiente e agricultura no Mediterrâneo

A 27 e 28 de Junho, o Pólo da Mitra da Universidade de Évora, em Évora, acolhe as primeiras “Jornadas MED – Mediterranean Institute for Agriculture, Environment and Development”. O MED resulta de uma candidatura à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) para a criação de um centro único de investigação em ambiente e agricultura no Mediterrâneo, que combina quatro centros de investigação do Alentejo e do Algarve: Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (Icaam), Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (Cebal), Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Cibio), Centro para os Recursos Biológicos e Alimentos Mediterrânicos (MeditBio).

O tema central do evento será “A agricultura e o ambiente no Mediterrâneo”. As jornadas são organizadas segundo as oito linhas temáticas do MED – Olival e azeite português; Viticultura e enologia; Hortofruticultura; Produção e saúde animal; Montado; Agricultura irrigada; Biodiversidade; Dinâmica rural e governança – e são compostas por sessões plenárias, sessões paralelas de discussão e apresentação de resultados de investigação.

O objectivo das jornadas é «potenciar o valor acrescentado desta fusão, em termos de produção de conhecimento e de novas áreas de cruzamento interdisciplinar», «dar visibilidade à investigação que é desenvolvida nos centros que irão integrar o MED, de forma a estabelecer possíveis parcerias que não existem, ou reforçar actuais colaborações» e «dar a conhecer a toda a comunidade o que fazemos e o que pretendemos fazer no futuro». A organização das jornadas explica que «o MED – Mediterranean Institute for Agriculture, Environment and Development vai ter cerca de 180 investigadores doutorados e será a única unidade de investigação na integração entre agricultura, alimentação, desenvolvimento rural e ambiente, no Sul do País».

Comente este artigo

O artigo foi publicado originalmente em Revista Frutas Legumes e Flores.

Anterior Parlamento consagra 17 de junho como Dia Nacional das vítimas de fogos
Próximo AgroVida Junho - PAC 2021-2027: um veto, se preciso for – Editorial de Teresa Silveira

Artigos relacionados

Nacional

Seminário final do projecto de promoção do azeite do Alentejo em mercados externos

O Convento do Espinheiro, em Évora, acolhe, às 17h00 de 29 de Agosto, o “Seminário Final do Projecto Promoção do Azeite do Alentejo em Mercados Externos”. […]

Últimas

Incêndios: Dez empresas já têm luz verde para receber apoios comunitários

Até ao momento foram aprovadas dez candidaturas de empresas, que envolvem um investimento de 517 mil euros. Já foram pagos adiantamentos no valor de 67 mil euros. […]

Dossiers

Oferta de bolsa de investigação – Mestre – Engenheiro Agrónomo – Lisboa

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de investigação para Mestre no âmbito do projecto – “MACFERTIQUAL” […]