Evento de Disseminação do Projeto LifeTEC

Evento de Disseminação do Projeto LifeTEC

No passado dia 16 de setembro decorreu, na Loja Interativa de Turismo de Arouca, o Evento de Disseminação do Projeto LifeTEC (“Fighting Forest Fires Using Electronic and Communication Technologies”), cuja organização esteve a cargo do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, IP (IPMA) e da Associação Geoparque Arouca.

A sessão de abertura contou com a presença do Prof. Miguel Miranda, Presidente do Conselho Diretivo do IPMA, e da Dra. Margarida Belém, Presidente da Câmara Municipal de Arouca.

O Projeto LifeTEC iniciou-se em 2017 e tem como principais objetivos a deteção precoce de incêndios florestais usando observações com radares meteorológicos e também a melhoria da segurança e eficiência das brigadas de combate a incêndios, dotando-as de um sistema de comunicações e geolocalização fiável. Trata-se de um projeto integrado no programa LIFE da União Europeia, liderado pelo centro de investigação atlanTTic da Universidade de Vigo e que conta com a participação do IPMA, da MeteoGalicia, da empresa espanhola de telecomunicações Retegal e da Amtega, Axencia para a Modernización Tecnolóxica.

No âmbito do projeto foram utilizados os dados obtidos com recurso aos radares meteorológicos de Cuntis (MeteoGalicia), Arouca (IPMA) e, mais recentemente, Coruche (IPMA). Estes radares cobrem áreas bastante sensíveis do ponto de vista dos incêndios florestais, o que os tornou particularmente relevantes para os trabalhos realizados.

Tratou-se do último Evento de Disseminação do Projeto LifeTEC, que se encontra na sua fase final, e constituiu um fórum de discussão alargada sobre a problemática dos incêndios florestais. Numa primeira parte compreendeu uma sessão temática que ofereceu duas visões complementares desta problemática: “Um programa de investigação sobre incêndios florestais”, apresentada pelo Prof. Domingos Xavier Viegas (Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial/Universidade de Coimbra) e “A meteorologia manda nos fogos: de que forma? e em que medida?”, apresentada pelo Prof. Carlos Da Camara (Instituto Dom Luiz/Universidade de Lisboa). Num segundo momento contou com a apresentação de comunicações no âmbito dos trabalhos do projeto. Este evento foi concluído com a realização de uma sessão de debate subordinada ao tema “A importância da deteção e alerta precoces no combate a incêndios florestais”, tendo contado com a presença de elementos ligados à Meteorologia, Academia, Proteção Civil, Conservação da Natureza e Bombeiros.

Este evento foi considerado um assinalável sucesso do ponto de vista da informação partilhada, tendo o projeto LifeTEC sido apontado como um bom exemplo de cooperação multidisciplinar e transfronteiriça, numa área sensível que tem vindo a merecer crescente importância e visibilidade

Miguel Miranda, Presidente do IPMA e Margarida Belém, Presidente da Câmara Municipal de Arouca

Miguel Miranda, Presidente do IPMA e Margarida Belém, Presidente da Câmara Municipal de Arouca

Radar Meteorológico de Arouca

Radar Meteorológico de Arouca

Visita ao Radar Meteorológico de Arouca

Visita ao Radar Meteorológico de Arouca

Grupo no Radar Meteorológico de Arouca

Grupo no Radar Meteorológico de Arouca

O artigo foi publicado originalmente em IPMA.

Veja a previsão do tempo e a melhor altura para pulverizar na nossa página de Meteorologia powered by Syngenta.

Comente este artigo
Anterior Incêndios: Dominado fogo em Mondim de Basto
Próximo Câmaras de Comércio estimam trocas comerciais em níveis pré-pandemia entre Portugal e Brasil em 2022

Artigos relacionados

Cotações PT

Cotações – Suínos – Informação Semanal – 21 a 27 Janeiro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas
As cotações médias nacionais do porco classe E, do porco classe S e dos leitões de 19-25 Kg mantiveram-se estáveis em relação à […]

Notícias florestas

João Catarino: Ambiente quer gerir os novos fundos comunitários para a floresta

O secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território vê “com bons olhos um papel mais activo do ICNF” no investimento na floresta em Portugal e na […]

Últimas

Comissão autoriza oito produtos geneticamente modificados para utilização em alimentação humana e animal

A Comissão autorizou hoje cinco produtos agrícolas geneticamente modificados (três variedades de milho e duas de soja) e renovou a autorização de três variedades de milho utilizadas na alimentação humana e animal. Todos estes OGM […]