Europa será ‘anfitrião’ de torneio agrícola… virtual

Europa será ‘anfitrião’ de torneio agrícola… virtual

O desafio começa com uma ‘corrida’ em que os participantes têm que empilhar vários fardos de palha, com um trator, o mais rapidamente possível. Nunca viu um fardo de palha e não sabe conduzir um trator? Não tem problema, é que o desafio de que falamos é inteiramente virtual e vai dar um prémio de 250 mil euros ao grande vencedor. Não acredita? Explicamos-lhe tudo!

A competição de que falamos é do popular jogo virtual ‘Farming Simulator’ da Giants Software, um desafio em que os jogadores competem uns com os outros no ciberespaço para serem os melhores agricultores.

A popularidade do jogo levou a empresa a lançar um torneio, com dez competições, em que os jogadores europeus se podem confrontar uns contra os outros em vários desafios ‘agrícolas’. Christian Ammann, CEO da Giants Software, sublinha que “a agricultura ‘competitiva’ é algo de que as pessoas têm desfrutado há já vários anos, mas que ainda não tinha sido feito num esport [jogo virtual com múltiplos jogadores e espetadores]. Temos muitos entusiastas dos esports na nossa empresa que mal podem esperar por mostrar ao mundo que a agricultura pode ser divertida e competitiva ao mesmo tempo”.

Recorde-se que o FarmVille, da Zynga, foi um jogo altamente popular durante vários anos na rede social Facebook, com dados de 2013 a indicarem que cerca de 8 milhões de pessoas cuidavam da sua ‘quinta virtual’ todos os dias.

Atualmente, a popularidade destes jogos gera milhões para as empresas de gaming. De acordo com um estudo publicado em 2018 pela Newzoo, cerca de 77 milhões de pessoas em toda a Europa participam de forma regular neste tipo de jogos. Em 2016, essas pessoas geraram para as empresas de jogos uma receita de cerca de 346 milhões de euros. A Suécia é atualmente o maior mercado europeu neste tipo de jogos, seguida da Rússia, de França e do Reino Unido, estimando-se que este seja um mercado dominado por homens, que representam cerca de 84% da audiência total.

O artigo foi publicado originalmente em Vida Rural.

Comente este artigo
Anterior Alimentos geneticamente modificados – seguros ou não?
Próximo Portugal chama - Limpeza de terrenos

Artigos relacionados

Últimas

Uva de mesa portuguesa já pode ser exportada para a China, diz Governo

Em comunicado, o Ministério liderado por Capoulas Santos sublinha que se trata do “primeiro acordo fitossanitário conseguido com as autoridades chinesas, […]

Últimas

1ª Edição da Feira da Aguardente e Mel

A Associação dos Amigos de Cortelha em colaboração com a Câmara Municipal de Loulé e a Junta de Freguesia de Salir, […]

Nacional

Importação de alimentos para a União Europeia com controlo reforçado

A Comissão Europeia alterou as regras aplicáveis aos controlos oficiais e às medidas de emergência que regem a entrada na União de determinadas […]