Europa quer reforço da transparência nos preços do agroalimentar

[Fonte: Expresso]

A Comissão Europeia propôs esta quarta-feira em Bruxelas um conjunto de medidas que promovam uma maior transparência na forma como os preços dos produtos agroalimentares são determinados ao longo da cadeia de abastecimento alimentar. As medidas propostas abrangem os setores da carne, dos ovos, dos produtos lácteos, dos frutos e produtos hortícolas, das culturas arvenses, do açúcar e do azeite. A consulta pública à proposta de maior transparência decorrerá durante quatro semanas.

As propostas baseiam-se nos sistemas e procedimentos existentes de recolha de dados, utilizados pelos operadores e pelos Estados-membros para comunicar informações de mercado a Bruxelas, cujo âmbito de aplicação é alargado. Para o executivo comunitário, as diferenças de preços de compra e venda podem proporcionar informações sobre os custos intermédios – como transportes, seguros, armazenagem e outras – entre o vendedor e o comprador, visando reforçar o papel do agricultor na cadeia de abastecimento alimentar.

Em comunicado, a Comissão Europeia defende que “uma maior transparência permite apoiar melhores decisões empresariais e reforça a confiança numa relação justa entre as diversas fases da cadeia de abastecimento alimentar”. O acesso a informações atempadas e facilmente acessíveis sobre a evolução do mercado é também fundamental para a concorrência eficaz nos mercados mundiais, salienta ainda a Comissão.

“O reforço da transparência do mercado permitirá um acesso equitativo e uma maior clareza quanto à informação sobre os preços, tornando a cadeia alimentar mais justa e equilibrada”, disse o comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan. Cada Estado-membro será responsável pela recolha dos dados relativos aos preços e ao mercado.

Comente este artigo

O artigo Europa quer reforço da transparência nos preços do agroalimentar foi publicado originalmente em Expresso

Anterior A verdade dos fundos
Próximo INE prevê queda de 15% na produção de trigo duro e triticale

Artigos relacionados

Sugeridas

Portugal e a produção de leite – até quando ficaremos na cauda da Europa?

O que irá acontecer com a produção de leite no futuro? Numa Europa de 28 é aceitável que Portugal seja o país da União Europeia com o MENOR preço pago ao produtor, sendo inclusive ultrapassado pelos países de Leste? É justo vender 1 litro de leite a um preço inferior ao seu custo de produção? […]

Nacional

Governo prolonga proibição de queimadas em dez distritos até 16 de maio

[Fonte: Rádio Renascença]

O Governo decidiu esta terça-feira prolongar a proibição de queimadas e de queimas de sobrantes agrícolas até quinta-feira, 16 de maio, nos distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal, devido ao elevado risco de incêndio. […]

Últimas

Comercialização de banana da Madeira caiu 18,3% até Abril de 2019

[Fonte: Agricultura e Mar]
A quantidade de banana da Madeira comercializada no primeiro quadrimestre de 2019 ascendeu a 4.177,1 toneladas, menos 933,3 toneladas que no período homólogo. Daquele total 74,3% foi expedida, tendo como principal destino o Continente.
Segundo dados fornecidos pela Direcção Regional de Agricultura da Madeira (DRA), […]