Estatuto de Jovem Empresário Rural válido por três anos e pode ser renovado

Estatuto de Jovem Empresário Rural válido por três anos e pode ser renovado

[Fonte: Gazeta Rural]

O estatuto de Jovem Empresário Rural (JER) aplica-se a pessoas singulares e coletivas que exerçam ou pretendam iniciar uma atividade económica em zona rural, sendo válido por três anos, podendo depois ser renovado, anunciou o Governo.

“Foi hoje publicada a portaria que regulamenta o título de Jovem Empresário Rural e que define as zonas rurais para efeitos dessa mesma atribuição. O título pode ser concedido a pessoas singulares, entre os 18 e 40 anos e a pessoas coletivas, constituídas como micro ou pequenas empresas, que exerçam ou pretendam iniciar uma atividade económica em zona rural”, indicou, em comunicado, o Ministério da Agricultura.

De acordo com uma portaria publicada hoje em Diário da República, o pedido de reconhecimento deste título deve ser dirigido à Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR).

O estatuto em causa é válido por três anos, “podendo ser renovado se se mantiverem as respetivas condições de atribuição”.

O título permite o acesso a “um conjunto de medidas de discriminação positiva e de caráter facilitador”, onde se incluem a abertura de concursos e de apoios específicos e majorações na atribuição de apoios.

“No âmbito das medidas de caráter facilitador, o JER terá ainda acesso prioritário a iniciativas de redes de estímulo e apoio ao empreendedorismo, a centros de incubação e aceleração de empresas e a formação profissional específica”, explicou o ministério tutelado por Capoulas Santos.

Com este título o Governo pretende “promover a instalação e a fixação de jovens empreendedores em zonas rurais, a criação de emprego e a diversificação da base económica regional, contrariando o progressivo despovoamento do mundo rural, o abandono de terras e a ausência de preservação dos recursos naturais e do património cultural e natural”.

As zonas rurais onde poderão ser exercidas as atividades económicas correspondem às que estão definidas no Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020 e abrangem todos os distritos do Continente.

O estatuto de JER já tinha sido consagrado em decreto-lei.

Em dezembro de 2018, o diretor-geral da Associação dos Jovens Agricultores de Portugal (AJAP), Firmino Cordeiro, tinha garantido à Lusa que o estatuto de Jovem Empresário Rural configurava uma “urgência” e uma “necessidade”.

Firmino Cordeiro afirmou ainda, na altura, que o estatuto “representa muito” para o interior do país, uma vez que pode vir a combater a desertificação.

Fonte: Sapo.pt

Comente este artigo

O artigo Estatuto de Jovem Empresário Rural válido por três anos e pode ser renovado foi publicado originalmente em Gazeta Rural.

Anterior Proibição de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração até amanhã
Próximo Listéria na indústria alimentar em Seminário

Artigos relacionados

Últimas

Governo disponibiliza 2 M€ para travar Xylella fastidiosa

[Fonte: Vida Rural]

O Ministério da Agricultura tem a decorrer, até sábado, um concurso financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural para apoiar, com um montante de dois milhões de euros, investimentos em viveiros para prevenção da contaminação pela bactéria Xylella fastidiosa. […]

Sugeridas

DGAV procura médicos veterinários para a bolsa de inspetores sanitários

[Fonte: Vida Rural]
Foi aprovada para o ano de 2019 uma nova ‘Bolsa de Inspetores Sanitários’ para a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV). O objetivo, diz a DGAV, é garantir que a organização dispõe de recursos humanos para o exercício da sua atividade em prestação de serviços da inspeção sanitária de carnes, […]

Nacional

Pagamentos do IFAP a 29 de Dezembro de 2017

No dia 29 de dezembro de 2017 o IFAP procedeu a pagamentos* num montante total de cerca de 441,1 milhões de euros