Está lançada a Eurorregião para a cultura do sabugueiro

Está lançada a Eurorregião para a cultura do sabugueiro

Algum alheamento em Portugal leva promotores a acolher parceiros galegos interessados na valorização e desenvolvimento da planta

Com o compromisso comum já assinado no papel, o Norte de Portugal e a Galiza voltaram a aliar-se, desta vez para criarem a eurorregião da cultura do sabugueiro, com o propósito de retirarem da união a vantagem de uma força acrescida para elevar a produção, transformação e consumo da planta aos patamares de uma valorização já percecionada, mas ainda não atingida.

“Não conseguimos parceiros em Portugal para o desenvolvimento de novos produtos à base de sabugueiro, mas encontrámo-los na Galiza”, justifica Bruno Cardoso, diretor-geral da InovTerra-Associação para o Desenvolvimento Local, sediada em Tarouca e focalizada na cultura do sabugueiro.

“Na Galiza, já se fazem mais de 30 produtos derivados do sabugueiro, como cervejas, licores, compotas, chocolates…”, enumera o dirigente, contrapondo que, “em Portugal, apenas uma empresa faz uso comercial da planta”, convertida em chá e na aromatização de vinagres de mel.

O argumentário a favor da cultura autóctone é reforçado com a constatação de ser “um produto muito valorizado lá fora, que

Continue a ler este artigo no Dinheiro Vivo.

Comente este artigo
Anterior Serra de Monchique, a bomba incendiária pronta a explodir
Próximo Vinte e seis albufeiras com mais de 80% de água no final de junho

Artigos relacionados

Nacional

Publicada primeira alteração à Portaria n.º 86/2020

Foi hoje publicado em Diário da República a Portaria n.º 107/2020, que procede à primeira alteração à Portaria n.º 86/2020, de 4 de abril, que […]

Sugeridas

Crédito Agrícola patrocina VII Mercado Gourmet

De 8 a 10 de Março, decorre no Campo Pequeno, em Lisboa, entre as 12h00 e as 21h30, o “Mercado Gourmet”, […]

Últimas

Cotações – Azeite e Azeitona – Informação Semanal – 16 a 22 Novembro 2020

Prosseguiram as campanhas nas áreas de mercado Castelo Branco e Freixo-de-Espada-à-Cinta. […]